Graffiti: o melhor nas principais cidades da Europa

Graffiti: o melhor nas principais cidades da Europa

Mais do que tudo, é arte. É a expressão de um artista. O graffiti é uma forma dos artistas se comunicarem com o público e também uma maneira dos mesmos expressarem emoção e paixão, estabelecendo uma ligação com outras pessoas que valorizam seus trabalhos.

Algumas importantes metrópoles europeias, além de terem museus atrativos e belas esculturas como forma de arte, também se distinguem pela arte de rua. Desde suas origens na Costa Leste dos Estados Unidos na década de 1970, o graffiti cresceu em toda a Europa na década seguinte para se tornar um dos gêneros mais admirados da arte.

Algumas cidades europeias serão mostradas a seguir em uma lista que reúne um pouco das características de arte de rua dessas metrópoles.

Berlim — Nomeada “Cidade Design” pelo Unesco em 2005, desde o final da década de 1980, Berlim se tornou uma das principais referências do mundo no quesito arte urbana. As ruas da capital alemã possuem algumas das melhores artes de rua do planeta. Artistas de rua e pintores de graffiti de diferentes lugares países utilizam seus edifícios como uma tela, em muitas delas, abusando das cores.

Um dos murais de graffiti mais conhecidos da cidade alemã, “O Homem Amarelo”, foi feito pelos gêmeos brasileiros Otavio e Gustavo Pandolfo, conhecidos artisticamente como “Os Gêmeos”.

 

yellow man os gemeos graffiti berlin

 

Segundo os irmãos, eles não tentam representar o Brasil com suas obras no exterior, o resultado do trabalho de ambos é algo que acontece com naturalidade. “A ideia não é retratar o Brasil lá fora. Como a gente tem essa bagagem de ser brasileiro e de ter crescido em São Paulo, é normal que leve o Brasil para os lugares. Temos referências que remetem tanto ao folclore daqui quanto ao folclore de Portugal ou da Lituânia, por exemplo. É algo que acontece naturalmente no nosso trabalho”, comentam.

 

Barcelona — A cidade catalã, além de ser famosa por acolher muito bem os brasileiros, também é um paraíso para artistas. Andando pelas ruas em Barcelona, é possível encontrar um trecho de arte em cada beco, muro ou lugares inesperados.

O bairro de Poblenou é um exemplo de onde pode-se encontrar a belíssima arte na cidade catalã. O bairro, que já foi industrial, teve uma transformação constante. Muitas fábricas desativadas foram restauradas e convertidas em prédios e escritórios modernos. Outras, que ficaram abandonadas, foram reformadas em arte de rua por artistas locais. Jeff McCreight, também conhecido como “Rubicon1”, é um dos muralistas mais conhecidos pelos trabalhos de graffiti nas ruas da cidade catalã. Americano, McCreight se mudou para Barcelona por conta da disponibilidade de paredes livres e forte envolvimento na cultura da arte urbana da cidade.

barcelona graffiti 2

barcelona graffiti

 

Lisboa — Desde a criação do projeto Crono em 2010, a capital portuguesa é uma das cidades que mais apoiam a arte de rua na Europa, tanto que muitos artistas são pagos para fazer da cidade uma espécie de museu ao ar livre. A primeira parte do projeto, que foi feita na Avenida Fontes Pereira de Melo, contou com a participação de Os Gêmeos. Além dos brasileiros, participaram da primeira etapa do projeto o italiano “Blu” e o espanhol “Sam3”.

graffiti lisboa os gemeos

 

Silvia Câmara, do Departamento de Patrimônio Cultural da Câmara Municipal de Lisboa, disse em entrevista que as famosas pinturas da Avenida Fontes Pereira de Melo mudaram o status da cidade. “Fizeram o olhar do mundo virar-se para Lisboa”, se referindo a uma reportagem do portal do jornal inglês The Guardian, que trazia as 10 melhores obras de arte de rua em imagens. Não são somente artistas internacionais que destacam em Portugal. O movimento “I Support Street Art”, que apoia artistas de todo o mundo na divulgação de obras em graffiti, inseriu em 2015 três murais feitos por artistas portugueses na lista dos melhores do ano anterior.

Comments

comments