Projeto “Rio Esporte Arte” inaugura corredor cultural no Rio

Projeto “Rio Esporte Arte” inaugura corredor cultural no Rio

Nicolau Mello nas alturas no terceiro mural  Foto: Henrique Madeira
Nicolau Mello nas alturas no terceiro mural
Foto: Henrique Madeira

Esportes olímpicos naturalmente praticados no Rio de Janeiro são os temas dos cinco murais de street art do projeto “Rio Esporte Arte”, que acontece até agosto, período em que cidade estará voltada para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e do SporTV, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, serão pintadas cinco empenas de prédios, formando um corredor cultural interligando Lapa, Centro, Região Portuária e Tijuca, locais de fluxo intenso e de pontos turísticos da cidade. Ao todo, serão quase 2 mil metros quadrados grafitados por Bruno Big, João Nitcho, Mateu Velasco, Nicolau Mello e Thiago Molon— um dos maiores projetos de arte urbana do Rio.

“A prática de esportes ao ar livre e a cultura na rua, em diversas formas, são dois hábitos muito presentes no dia a dia dos cariocas. Por isso, os artistas escolheram natação, ciclismo, vela e basquete paralímpico para serem representados através de grandes pinturas muralistas, além do salto ornamental, uma licença poética dos mergulhos da Pedra do Arpoador. Escolhemos lugares bastante urbanizados e com empenas cegas deterioradas para transformar o cenário com riqueza visual”, explica Nicolau Mello, curador e idealizador do projeto junto com Gabriel Duran, produtor.

Cada um desses cinco esportes será representado nas empenas com uma cor predominante, conforme os tons dos aros olímpicos, que são vermelho, azul, verde, preto e amarelo. É estimado o uso de 1500 latas de spray e 650 litros de tinta em todo o projeto.

Ciclismo, aro vermelho: o primeiro mural, assinado por Thiago Molon (Tarm), faz referência às ciclovias do Rio e foi pintado na Praça da Bandeira, com 285 metros quadrados.

Vela, aro verde: Bruno Big deu cor ao entorno do Maracanã (Rua São Francisco Xavier 278), em painel de 468 metros quadrados, o maior do projeto.

Natação, aro azul (em andamento): Nicolau Mello é o responsável por pintar a terceira empena, que ficará do INCA-HCII (Rua Equador, 831, Santo Cristo), na Região Portuária. Serão 276 metros quadrados para reverenciar o esporte praticado no mar.

Salto ornamental, aro preto (em andamento): será na Lapa (R. Riachuelo, 192) o mural assinado por Mateu Velasco. Em tons de preto e branco, terá 400 metros quadrados.

Basquete Paralímpico, aro amarelo (a partir de 15 de agosto): o artista João Nitcho assumirá o mural de 340 metros quadrados localizado no Centro do Rio (Praça Ana Amélia – R. Santa Luzia, 405).

Como contrapartida social, nesta primeira edição, os assistentes contratados serão jovens de 17 a 21 anos, oriundos do ensino público, formados na Spectaculu, escola de capacitação em Artes e Tecnologia. “Ficaremos realizados em deixar um legado para a cidade dentro do contexto dos Jogos, transformando espaços cinzas e vazios em um local de encontro entre o esporte e a arte”, conta Gabriel Duran, produtor do REA.

Praça da Bandeira RJ  artista: TARM foto: Henrique Madeira
Praça da Bandeira RJ
artista: TARM
foto: Henrique Madeira

Os artistas

Bruno Big é carioca, artista plástico e designer. Além de desenvolver seu trabalho autoral, foi curador da primeira galeria de street art do Rio e, atualmente, dá aulas de gravuras e stencil na PUC-Rio, participa de exposições e projetos nacionais e internacionais e desenvolve projetos para grandes marcas.

João Nitcho é carioca, designer gráfico e aos 20 anos começou a trabalhar com arte nas ruas, onde conquistou espaço pintando bombs e grafite. As pinturas de Nitcho mesclam referências da música e da arte ao som nas ruas das cidades. 

Mateu Velasco nasceu em Nova Iorque, mas desde pequeno vive no Rio de Janeiro, onde se formou em Desenho Industrial. Suas ilustrações e grafites, com estilo crítico e conceitual, podem ser encontrados pelos muros e galerias do Rio, São Paulo, Porto Alegre, Paris, Lisboa e EUA. 

Nicolau Mello, carioca, já trabalhou com direção de arte no cinema, design gráfico. Desde 2012, atua no seu próprio estúdio com direção de criação, pintura, design gráfico e xilogravura, endereço que foi incluído no Louis Vuitton City Guide Rio de Janeiro, descrito como referência na cena do grafite carioca.


Thiago Molon (Tarm) nascido no Rio de Janeiro, no morro do Vidigal, por onde costuma grafitar e soltar pipas. Há dez anos, pinta nas ruas da cidade e já participou de exposições, mutirões e projetos em comunidades cariocas. Atualmente, estuda Desenho Industrial na PUC-Rio.

Para saber mais aqui.

no Maracanã artista: Bruno Big
no Maracanã
artista: Bruno Big

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.