Em exposição intimista, Giovani Caramello promete comover o público com obras que refletem sentimentos universais

Em exposição intimista, Giovani Caramello promete comover o público com obras que refletem sentimentos universais

Detalhe de Fobia Social
Detalhe de Fobia Social

De uma poesia incontestável e técnica que surpreende e o coloca entre as grandes revelações da arte nacional, o único escultor hiper-realista do Brasil, Giovani Caramello, instiga o público com temas recorrentes em seu íntimo por meio de suas obras. Dentro deste contexto, neste mês de agosto, quase dois anos depois de sua primeira mostra em Santo André, no museu da cidade, o artista de apenas 26 anos retorna à sua terra natal, agora na Casa do Olhar, para apresentar três instalações feitas com esculturas inéditas.

Dessa vez, na exposição intitulada Introspecção, vai ser possível conhecer características profundas da personalidade do artista, tais como timidez, ansiedade e solidão, que segundo o Caramello são sentimentos universais e que costumam gerar proximidade com seus admiradores. “Tento transmitir, de uma forma visual, sensações que já superei em minha vida, mas que outras pessoas podem estar passando ou refletindo sobre este mesmo tema. Para isso, optei por experimentar e inovar dentro da minha técnica e fazer uma obra autobiográfica”, comenta.

Instalação Fobia Social - obra moldada no corpo de Giovani Caramello
Instalação Fobia Social – obra moldada no corpo de Giovani Caramello

Ambientes

Em Introspeção, diferente das demais exposições que realizou anteriormente, o artista apresenta três instalações que estarão localizadas em salas distintas para que o público tenha uma experiência única durante a visitação.

Para ter-se uma ideia, a sala com as obras da instalação “Solidão” é composta por quase mil monges, feitos em gesso e com uma única peça localizada ao centro revestida por folhas de ouro, o diferenciando dos demais. Na sala “Me Deixe em Paz” há uma obra, no tamanho próximo ao de uma criança real dentro de uma caixa de papelão. Na “Fobia Social”, que é uma obra autobiográfica em tamanho real, o artista está soterrado por pedras.

Segundo Thomaz Pacheco, que assina a curadoria da mostra e é galerista da OMA Galeria, espaço que representa Giovani Caramello, nesta exposição o público poderá entrar em contato com o novo momento, mais amadurecido, do artista. “Mesmo tendo uma curta carreira, ele tem mostrado um trabalho muito denso no sentido poético. Em suas obras Giovani parece esculpir emoções em que muitas vezes parecem se dar em um tempo expandido. Seria o mesmo que dizer que as obras estão sentindo, pensando, vivendo… sempre no gerúndio”, comenta.

A mostra Introspecção tem abertura marcada para o dia 19 de agosto, na Casa do Olhar (Rua Campos Sales, 414, Centro, Santo André-SP), a partir da 19h. A visitação é gratuita e de classificação livre. O encerramento dá-se no dia 24 de setembro. Após a data, Giovani Caramello viaja ao Rio de Janeiro para participar da ArtRio – feira reconhecida como um dos mais importantes eventos do segmento no mundo – entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro. “Esta é primeira vez que a OMA Galeria integra o elenco de expositores, o que representa um grande passo para um espaço ainda considerado novo no circuito. Então, para nos destacarmos entre os demais, vamos levar obras ainda inéditas para o público local e dar a oportunidade para que os visitantes conheçam os nomes que integram o quadro de representados pela galeria”, adianta.

Serviço

Introspecção, com obras inéditas de Giovani Caramello, na Casa do Olhar Luiz Sacilotto
Abertura: 19 de agosto, a partir das 19h – Encerramento: 24 de setembro
Endereço: Rua Campos Sales, 414, Centro – Santo André
Horário: Visitação de terça a sexta, das 10h às 17h; aos sábados, das 10h às 15h
Classificação livre
Gratuito

Instalação Me Deixe Em Paz
Instalação Me Deixe Em Paz

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.