Cine Curta Brasil traz programação dedicada à arte urbana

Cine Curta Brasil traz programação dedicada à arte urbana

 de André Farkas e Arthur Guttilla
de André Farkas e Arthur Guttilla

Até novembro de 2016, o teatro da Caixa Cultural Brasília receberá o projeto CINE CURTA BRASIL. Com espírito cineclubista, de formação de plateia, o projeto, que estreou em 19 de abril, tem como proposta ser uma janela para o curta-metragem nacional. Uma vez por mês, sempre às terças-feiras, das 13h às 14h, serão exibidos curtas brasileiros. A programação, com um total de 27 filmes, contemplará diferentes gêneros cinematográficos, propostas estéticas e temáticas, fazendo um passeio pela produção curta-metragista brasileira contemporânea. Todas as sessões serão gratuitas.

A sessão de 16 de agosto terá como tema “Empoderamento – arte urbana”. Os curtas escolhidos para exibição são Cidade improvisada, Graffiti dança, # e Babilônia Norte que abordam diferentes maneiras de interação artística no espaço urbano.

O CINE CURTA BRASIL tem como públicos-alvo os trabalhadores das redondezas da Caixa Cultural, além de universitários, professores, cinéfilos e todos os interessados na sétima arte. A programação do projeto terá novas temáticas a cada trimestre, com curtas cujos enredos abordam situações de pertencimento, empoderamento, mobilidade urbana e diversas questões relacionadas à vida moderna tanto no campo como nas metrópoles.

Com patrocínio da Caixa e do Governo Federal, o CINE CURTA BRASIL é produzido pela associação cultural Tantri Arte, com 10 anos de atividades no Distrito Federal, e tem direção geral da produtora de cinema Carina Bini, responsável por projetos como o Festival Internacional Cinema e Transcendência. A curadoria é de Ana Arruda, idealizadora e coordenadora do Curta Brasília, evento anual dedicado ao curta-metragem.

16 de agosto

Empoderamento – arte urbana (tempo total: 49 min)

Babilônia Norte

CIDADE IMPROVISADA_SP_1

Cidade improvisada (SP) 2012

Direção: Alice Riff. Documentário, 19 min, 10 anos

Os problemas sociais enfrentados nas grandes cidades do ponto de vista de rappers como Thaíde, Kamau, Max B.O., Rapadura, entre outros. Em uma sociedade desigual, sem infraestrutura para todos, só sobrevive quem tem ginga, quem improvisa.

Curta-Metragem de Animação com Graffiti.
Curta-Metragem de Animação com Graffiti.

Graffiti dança (SP) 2013

Direção: Rodrigo EBA. Animação, 6 min, livre

Na São Paulo do século 21, personagens de graffiti dançam bolero dos anos 1950.

# (SP) 2012

Direção: André Farkas e Arthur Guttilla. Animação, 8 min, livre

Ao cair da noite, a metrópole paulista acorda para mais uma partida. Em meio à escuridão, surge um herói urbano. Munido de tintas de luz, nosso protagonista se aventura por cantos obscuros da cidade. Neste jogo apenas um sairá vencedor.

Babilônia Norte
Babilônia Norte

Babilônia Norte (DF) 2013

Direção: Renan Montenegro. Documentário, 15 min, livre

Conhecida como a “quadra estranha” por sua arquitetura fora dos padrões de Brasília, a entrequadra comercial da 205/206 Norte guarda uma identidade própria, é autêntica e possui um grande potencial para se transformar em polo cultural e artístico da cidade.

Serviço

CINE CURTA BRASIL

16 de agosto, terça-feira, às 13h, no teatro da Caixa Cultural Brasília (SBS Quadra 4, Lotes 3/4 – Edifício Anexo da Matriz). Entrada franca mediante lotação do teatro. Informações: (61) 3206-9448.

Para saber mais aqui.

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.