O lugar e o não visível permeiam obras de Renata Pelegrini em exposição - MISTURA URBANA

O lugar e o não visível permeiam obras de Renata Pelegrini em exposição

31desenho.Renata_Pelegrini_29,7 x 42OU38x50carvão, sangüínea, grafite, giz e pastel oleoso sobrepapel 2014-31@EdouardFraipont

A primeira exposição individual da artista plástica Renata Pelegrini inaugura no dia 26 de fevereiro de 2016 (sexta-feira), a partir das 19h, na Casa Contemporânea, na Vila Mariana, em São Paulo. Com texto crítico de Taisa Palhares e curadoria de Marcelo Salles, a mostra fica em cartaz até o dia 26 de março de 2016.

Cerca de 20 trabalhos, composta por uma série de desenhos (técnica mista sobre papel) e pinturas (acrílica sobre tela) serão apresentadas na mostra, que exalta o ‘não visível’ e desconhecido aos olhos da artista, mas que resulta em imagens repletas de linhas arquitetônicas e espaços reinventados, tendo como partida o urbano latente e a natureza submersa.

“Vou à tela articular uma tentativa de construir algo que se tornou marcante no meu trabalho recente: um lugar”, diz a artista que já viveu em Milão e que, desde 2011, faz o workshop com o pintor Paulo Pasta. Nas palavras de Marcelo Salles, coordenador da Casa Contemporânea e curador da mostra, o critério principal foi construir uma exposição concisa que traduzisse o vigor expressivo da artista e sua engenhosa elaboração da memória para compor lugares existentes porém, lembrando Ítalo Calvino, invisíveis em sua essência.

Renata Pelegrini

Nasceu em 1967, em São Paulo, onde vive e trabalha. Graduou-se em Artes Plásticas pela Escola Panamericana de Arte (SP), em 2010. Tradutora e intérprete Português/Inglês/Português pela Associação Alumni (S), em 2002. Graduou-se pela Universidade de São Paulo (USP) em Educação e em Letras Português/Inglês nos anos 90.

Em 2015, participou do 14º Salão de Artes Visuais de Guarulhos; 47º SAC – Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba na Pinacoteca Municipal Miguel Dutra (SP); 40º SARP – Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão Preto (SP); 14º Salão de Jataí no Museu de Arte Contemporânea, em Jataí (Goiás); coletiva ‘Todos na sala de estar’ na Casa Contemporânea, em São Paulo; projeto ‘Mappa dell´arte nuova Imago Mundi’ na Fondazione Giorgi Ceni de Luciano Benetton, em Veneza (Itália).

Já participou do 46º SAC – Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba na Pinacoteca Municipal Miguel Dutra (SP); 4º Prêmio Belvedere Paraty de Arte Contemporânea; Galeria Area Artis (SP); MAM-Campinas e recebeu Honra ao Mérito no Concurso Criatividade Panamericana pela Escola Panamericana de Arte no MuBE – Museu Brasileiro de Escultura (SP). Cursou História da Arte com o crítico Rodrigo Naves e, desde 2012, tem acompanhamento de sua produção com o curador Marcelo Salles. Seu interesse por caligrafia se construiu através de diversos cursos no Brasil (São Paulo) e no exterior (Itália, Suíça e nos Estados Unidos, onde morou nos anos 90).

14pintura.Renata_Pelegrini_80x100x3,5cmAcrilicasobretela2015-14@EdouardFraipont

24pintura.Renata_Pelegrini_42,5x33x3,5cmAcrilicasobretela2015-24@EdouardFraipont

Serviço

abertura: 26 de fevereiro de 2016 (sexta-feira), 19h às 22h
período: Até 26 de março de 2016 (terça à sexta, 14h-19h e sáb, 11h-17h)
local: Casa Contemporânea
rua capitão macedo, 370 l vila mariana l são paulo l sp l 04021-020
tel: 11 2337.3015
quanto: grátis
classificação: livre
website: casacontemporanea370.com

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.