Escape, uma exposição de Sesper na Galeria Fita Tape - MISTURA URBANA

Escape, uma exposição de Sesper na Galeria Fita Tape

12592425_10156747827760227_5671703891225729401_n

A partir do dia 24 de fevereiro, a Galeria Fita Tape aproveita que é sua inauguração e abre também a exposição individual “Escape” do artista Sesper. A mostra é composta de uma instalação e de quatro séries de obras inéditas, trazendo a produção mais recente do artista, com suas narrativas características que cedem espaço para composições onde a subjetividade e a abstração se intensificam, enquanto camadas de texturas ganham sutileza em composições geométricas.

Um elemento figurativo -­‐ a escada -­‐ permeia as novas obras do artista, proliferando-­‐se como um vírus. Escadas e mais escadas, desenhadas de forma automática, que podem sugerir um labirinto mental, mas também rotas de escape para situações adversas, como escadas de incêndio. Emaranhados de escadas que se ramificam em diferentes direções, por vezes se desconectando e desmoronando.

Formas de escapar ou simplesmente formas, as escadas de Sesper estão mergulhadas na resina das obras, mas também se projetam além delas em uma instalação construída em madeira.

No dia da abertura de Escape, Sesper, que também é reconhecido como músico, apresenta ainda um pocket show de seu disco solo, Not count for spit. Tanto a sonoridade, ao mesmo tempo melancólica e intensa, quanto a identidade visual do vinil,remetem às obras da exposição. Trata-­‐se de uma relação audiovisual que é constante em sua trajetória.

Sobre o artista:

Sesper (1973) é um artista autodidata originário de Santos e radicado em São Paulo. A sua prática nas artes começou nos anos 90, envolvido com subculturas como o hardcore, as publicações independentes (zines) e o skate. Atualmente é reconhecido como artista visual no circuito da arte contemporânea, no Brasil e no exterior, e suas obras estão presentes em coleções institucionais (Itaú Cultural e Instituto Figueiredo Ferraz) e particulares de prestígio. O artista participou também de coletivas em instituições, como o Museu de Arte do Rio (MAR) e Santader Cultural, e realizou diversas individuais em galerias de arte, como a exposição Reprovado (galeria LOGO, 2013). Sesper também atua como músico, editor e, eventualmente, como documentarista e curador.

Sobre a galeria:

A galeria Fita Tape foi fundada em 2009 por Lucas Ribeiro, mais conhecido como Pexão, após cinco anos de atuação como curador e galerista na pioneira galeria Adesivo (onde diversos artistas, como Sesper, fizeram suas primeiras exposições), ambos espaços em Porto Alegre. Em sua primeira fase, a Fita Tape realizou 15 exposições, mostrando o trabalho de mais de 60 artistas.

Com a mudança de Lucas para São Paulo, trabalhando na curadoria da versão paulistana da mostra TRANSFER (que aconteceu no Santander Cultural em 2008 e no Pavilhão das Culturas Brasileiras em 2010) e na posterior fundação da galeria LOGO (que existiu de 2011 a 2015), à partir de 2013 a Fita Tape deixou de ter um endereço fixo. A trajetória da galeria seguiu através de projetos em espaços expositivos pop-­‐up, em parceria com marcas e instituições, em Porto Alegre, no Rio de Janeiro e, no ano passado, participando da feira SP-­‐Arte/Foto.

Agora a galeria Fita Tape volta a ter um endereço fixo, desta vez na cidade de São Paulo, inaugurando no dia 24 de fevereiro. O novo e amplo espaço da galeria localiza-­‐se na renovada Praça Roosevelt, dentro do centro cultural Estação Satyros, que também conta com uma sala de teatro. A relação com a praça, seu público, incluindo muitos skatistas, e com a dramaturgia vai enriquecer o programa da galeria, que, além do interesse em linguagens visuais, já conta com pesquisas relacionadas a skate, performance e narrativa.

A nova fase da Fita Tape marca a entrada da belga Julie Dumont para a sociedade da galeria. Mais conhecida pelo trabalho como adida de cooperação entre a Bélgica e o Brasil, Julie, que também atua como curadora em projetos independentes, vai desenvolver as relações internacionais com artistas, instituições, curadores e outras galerias. Neste novo momento, a Fita Tape também estabelece, pela primeira vez, uma relação de representação com artistas, iniciando os trabalhos com Lilian Maus, Gustavo Eandi, Luiza Gottschalk, Patricia Furlong e Sesper.

Serviço

Escape
Uma exposição de Sesper
(Inauguração da galeria Fita Tape em São Paulo)
Abertura: 24 de fevereiro, 19h
Visitação: de 25 de fevereiro a 31 de março
De terça a sexta, das 13 às 19h Sábados, das 11h às 18h.
Galeria Fita Tape
Estação Satyros, Praça Roosevelt, 134 -­ São Paulo/Brasil www.fitatape.com
[email protected]
Para saber mais aqui.

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.