Käthe Butcher e sua arte erótica em preto e branco - MISTURA URBANA

Käthe Butcher e sua arte erótica em preto e branco

Algumas pessoas se permitem apenas sentir, ouvir e ver sem transformar tudo isso em algo para os outros. Esse não é o caso da ilustradora alemã Käthe Butcher. Suas batalhas com pensamentos pesados, emoções e mente inquieta são sua fonte de inspiração para ilustrações de tirar o fôlego.

Arte erótica (mas nem sempre) em preto e branco, que mistura o que passa em sua cabeça, com citações e poemas de livros que eu leu ou letras de música que ouviu. Filmes e séries, tumblrs e, claro, grandes artistas como Takato Yamamoto, Vania, Natalie Foss e o clássico Egon Schiele, misturam-se em sua cabeça e resultam em ilustrações de corpos nus, as vezes delicadas, as vezes “proibidas para menores de 18 anos”.

Conversei um pouco com a artista, que nos contou um pouco mais de seu trabalho. Confira abaixo a entrevista e uma seleção de imagens.

Confira depois seu site oficial AQUI.

kathe butcher 657

Quando e como se envolveu com ilustração erótica?
Desde 2013, nos cursos eu sempre gostei de desenhar corpos nus na aula de desenho nu. E por que – hmm… eu gosto da composição de duas ou mais peles nuas – pele na pele sobre pele. É puro, e eu gosto do contraste entre a parte erótica e sexual e o pensamento. E talvez por causa da falta de sensualidade e sentimentos sexuais ou românticos na minha vida eu tenho que compensar isso em meus desenhos.

Você disse que você só escolher mulheres como seus principais temas, porque você gosta da suavidade de seus corpos ea elegância constante de suas curvas. Eu particularmente concordo com você sobre isso, mas você não acha que também é possível com homens e mulheres ou homens e homens? Talvez haja alguma suavidade em todos os corpos …
Estas palavras suas me fazem pensar realmente sobre o que disse. É totalmente verdade. Todos nós temos algum tipo de suavidade em nós. Mas, por agora é apenas o simples fato de que eu não tenho o entusiasmo para desenhar os homens.

kathe butcher3

De um lado, suas ilustrações são super delicadas e retratam a amizade, carinho um com o outro, a vida cotidiana e amor … por outro lado você tem alguns trabalhos mais pesados que envolvem bondage e sexo explícito. Cada arte que você cria é um reflexo da maneira como você está se sentindo naquele momento em particular ou é apenas uma escolha aleatória?
Não, não é aleatório. É a maneira que eu sentia naquele exato momento – de uma forma ou de outra. Mas, para mim, bondage ou sexo explícito não é do outro lado – é tudo a mesma mistura da vida.

O que quer passar para as pessoas através do seu trabalho?
Quando uma pessoa vê o meu trabalho, eu só quero – e essa é a minha intenção – que ele sinta alguma coisa. Talvez algo que foi perdido ou esquecido, um sentimento que fere ou o faz sorrir ou apenas fazê-lo pensar sobre algo, dar-lhe novos pensamentos ou apenas lembrá-lo sobre uma história de sua vida. Eu adoro ouvir das pessoas que se encontraram / aceitaram ou enconraram um novo amor ou que relacionarm meu trabalho com algo de suas próprias mentes.

kathe butcher2

Qualquer outra coisa que você queira compartilhar?
Eu realmente quero recomendar um outro site, feito com talento maravilhoso: The Sad Ghost Club por Laura e Lize. Estas duas garotas incríveis falam sobre doenças mentais e outras questões tristes, através de quadrinhos e desenhos de fantasmas – são adoráveis! Todo pessoa que ler alguns desses quadrinhos poderá identificar-se de uma forma ou de outra, se ele / ela esteve triste ou com raiva de alguma coisa em algum momento. É importante prestar atenção nas pessoas que têm alguns pensamentos pesados em sua mente e, talvez, não consiga explicar isso muito bem ou não querem. E Lize e Laura prestam atenção nessas pessoas de uma maneira tão bonita e simples – mesmo quando os desenhos são super simples e não demandam muito trabalho – o que acaba fazendo mais divertido de ver e ler.

kathe butcher1

kathe butcher6

kathe butcher11

kathe butcher33 kathe butcher56

kathe butcher56ds kathe butcher56sdf

Love-meaningless kathe butcher

kathe butcher456567

kathe butcher45656

kathe butcher6787

kathe butcher5656

kathe butcher789

kathe butcher768

kathe butcher546

kathe butcher57

kathe butcher56sdf

 

 

 

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

 

ENGLISH VERSION

Why and when did you get so involved with erotic illustration?
Since 2013, but at my apprenticeship I already liked to draw naked bodies in the nude draing class. And why – hmm I like the compostion of two or more naked skin – skin on skin on skin. It’s pure and I like the contrast between the sexual, erotic part and the thought/letter theme. And maybe because of the lack of sensuality and sexual or romantic feelings in my life I have to offset this in my drawings.

You said you only choose women as your main subjects because you like the softness of their bodies and the constant elegance of their curves. I particulary agree with you on that but dont you think that is also possible with men and women or men and men ? Maybe there is some softness in all bodies…
These words of you made me really think about it. It is totally true. We all have some sort of softness in us. But for now it is just the simple fact that I don’t have the enthusiasm to draw men.

On one side, your illustrations are super delicate and portray friendship, caring for another, everyday life and love… on the other side you have some heavier works involving bondage and explicit sex. Each art you create is a reflex of the way you are feeling on that particular time or is just a random choice?
No not a random choice. It is everytime the way I felt at this exact moment – in one way or another. But for me, bondage or explicit sex is not on the other side – it is all one shit muddy pot of life.

What message do you want to send through your work?
When a viewer is contemplate my work, I just want – and that’s my intention – that the viewer feels something. Maybe something which was lost or forgotten, a feeling which hurts or make him smile or just make him to think about something, give him new thoughts or just remind him about a story from his life. I love to hear from people whom told me that they have found/accepted themselfs or a new love or associated something with their mind.
If you could describe your art with 3 words, what would they be?
I can’t. Mournful, literally not literally, fucked.

Anything else you want to share that I didn’t ask?
I really want to recommend a special club, made with wonderful talent: The Sad Ghost Club by Laura and Lize. These two lovely gals potter at mental illness and other sad issues in form of drawing ghost comics – and what for lovely ones! Everyone who read some of these comics can identify himself in one way or another if he/she was ever sad or mad about something. It is important to pay attention to people who have some heavy thoughts on their mind and maybe cannot explain it very well or don’t want to. And Lize and Laura pay attention in such a cute and simple way – even when the drawings are no simple work to do – that it makes fun to see and read it. They have also a shop where you can buy stickers, t-shirts, buttons, totes and of course the comics!

 

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com