História do Bixiga é retratada em mural de 360 metros quadrados - MISTURA URBANA

História do Bixiga é retratada em mural de 360 metros quadrados

A pintura de 360 metros quadrados do paulistano “P”, nome artístico de Ricardo Pennino, feito na Praça Coração da Europa, no Bixiga, tombada pelo patrimônio histórico, se divide em duas pinturas diferentes.

A primeira é um desenho feito pelo artista que retrata um personagem negro – representante dos primeiros habitantes do Bixiga -, na rica vegetação que havia no local e na posterior transformação urbana da cidade. “Fiz uma pesquisa antropológica no bairro e conversei com as populações de negros, migrantes nordestinos e italianos que ocuparam o local. Os negros foram os primeiros moradores, por isso, a homenagem. Eles eram vendidos na Praça da Bandeira e trabalhavam para os barões do café que moravam na Paulista. Pela proximidade, foram se instalando pelo local e enraizando seus hábitos culturais. Logo depois vieram os imigrantes italianos e nordestinos”, explica o artista P.

A segunda pintura compõe o painel com vários estêncil que retratam antigos moradores e personalidades do Bixiga, são eles: o músico e boêmio Henricão, que foi o primeiro Rei Momo negro de São Paulo e um dos fundadores da Escola de Samba Vai Vai; a antiga moradora conhecida como Dona Iaiá, mulher progressista que se destacou pela postura feminista de vanguarda, e o sambista Adoniran Barbosa, ícone do samba paulistano que, apesar de ser morador da Mooca, frequentava os bares e as rodas de música da região. O trabalho de Ricardo foi feito em oito dias com a utilização de aproximadamente 100 litros de tintas.

Confira as fotos!

ArteRua_Artista_P_Bixiga01

ArteRua_Artista_P_Bixiga02

ArteRua_Artista_P_Bixiga03

Fotos divulgação: Márcia Kumai

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com