Cartazes tridimensionais feitos à mão por Fernando Carvalho - MISTURA URBANA

Cartazes tridimensionais feitos à mão por Fernando Carvalho

unnamed-3

A série “Um Cartaz Uma História” traz cartazes tridimensionais em camadas de papel recortado à mão, pelo artista mineiro Fernando Carvalho. Os cartazes são formas antigas de se expressar uma ideia. Citando somente dois exemplos, na Segunda Guerra Mundial, artistas – muitas vezes, mulheres – pintavam à mão os cartazes de propaganda do exército dos Estados Unidos.

Voltando ainda mais no tempo, no início do século XIX, em uma das primeiras experiências que unem as artes plásticas e o design, o multiartista francês Henri de Toulouse-Lautrec elaborava, também à mão, cartazes para divulgar as atrações dos cabarés que frequentava e onde vivia. Algumas dessas obras, como os cartazes para o Moulin Rouge, são uma complexa expressão artística e de design, pois além de ter o valor informativo, ainda têm um altíssimo valor estético e mostram o estilo inconfundível do ilustrador que foi Toulouse-Lautrec.

Mais recentemente, com a popularização dos métodos, das técnicas e dos equipamentos de impressão e com a disseminação da arte digital, os cartazes perderam sua característica do feito à mão. Cartazes são, hoje em dia, peças prèt-a-porter a que se dá pouco valor artístico e técnico.

Foi pensando nesses dois momentos dos cartazes que surgiu o projeto “Um Cartaz Uma História”. Depois de muito estudo, o designer gráfico e artista plástico mineiro Fernando Carvalho resolveu resgatar a linguagem e a origem dos cartazes. A partir desse desejo, surgiu o projeto que, hoje, produz cartazes como se fazia antigamente: um a um, à mão. Cada um com suas peculiaridades, suas curvas e – por que não – suas imperfeições próprias. Cada obra também tem sua história. Seja um mascote amado, um gosto pessoal, um ídolo – todos esses e muito mais são as histórias que inspiram os cartazes.

De linguagem intuitiva, as obras são capazes de se comunicar com um público heterogêneo, seja pela mensagem, seja pela estética. Além de lidar com o universo da cultura pop e contemporânea, a arte traz à tona sentimentos e memórias de seu público, que se reconhece, se identifica e cria afetos com cada obra. Reconhecendo em cada trabalho o (in)consciente do artista, reforçam-se, entre criador e fruidores, os laços que tornam os trabalhos algo maior do que a obra em si.

Mais aqui.

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

1 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] Cartazes tridimensionais feitos à mão por Fernando Carvalho 20/05/2012 […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *