Em intervenção virtual público participa de intervenção urbana no Minhocão - MISTURA URBANA

Em intervenção virtual público participa de intervenção urbana no Minhocão

DCIM100GOPRO

Lançado em novembro de 2013 o espetáculo Esparrama pela Janela, criou um enorme envolvimento do público, se consolidando como uma das poucas iniciativas artísticas a ocupar o Elevado Costa e Silva regularmente. Por esta iniciativa, o Grupo Esparrama recebeu o Prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro e o Prêmio FEMSA de Teatro Infantil e Jovem. Foi também destaque em diversos guias, recebeu uma excelente crítica de Dib Carneiro Neto, jornalista, dramaturgo e crítico de teatro infantil e foi indicado por Gabriela Romeu, crítica especializada em crianças, como uma das melhores opções de São Paulo.

Agora contemplados pelo Rumos Itaú Cultural com o projeto Janelas do Minhocão o grupo pretende dar continuidade ao espaço democrático e gratuito de fruição da arte, que pelo seu caráter despretensioso e inusitado tornou o Minhocão convidativo para a população vizinha e também para centenas de pessoas que até então não conheciam as outras possibilidades de uso do viaduto.

Junto com o público o Grupo Esparrama quer reafirmar a apropriação e utilização desse espaço como um local permanente de convívio com a arte, atuando também como forma de transformação social. “Pretendemos transformar, trocar experiências e acima de tudo crescer com essa troca! Ouvir, aprender e quem sabe multiplicar ações que modifiquem a vida dos moradores da região para melhor!”, diz Iarlei Rangel, diretor do Grupo Esparrama.

Conectando janelas foto

No dia 01 de fevereiro, o grupo lançou o projeto Janelas do Minhocão que você já conferiu aqui, e que prevê três ações distintas, por um período de aproximadamente seis meses. O trabalho começou com a ação Esparrama Amigos pela Janela, que vai até o dia 08 de março, recebendo convidados de diferentes segmentos artísticos que criarão intervenções para a janela, sendo eles: Raul Zito (artes plásticas), Ronaldo Aguiar (circo), Zumb.boys (dança), Sissy Eiko (fotografia), Ester Freire (música) e Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação (teatro de animação e de bonecos). Além da intervenção de cada um, o projeto articula dois encontros entre os ‘amigos’ e o público para um bate-papo sobre a relação entre Arte e Cidade, que acontecerá no próprio Minhocão.

A segunda ação prevista é uma nova temporada do espetáculo criado em 2013, Esparrama pela Janela,e, encerrando o projeto, o grupo extrapola os limites da janela e se apropria também do Elevado Costa e Silva como palco, estreando seu novo espetáculo infanto-juvenil chamado O Menino que Mora num Minhocão.

Por entender que o espaço simbólico criado no Minhocão deve ser cada vez mais ampliado, multiplicando as possibilidades de ver e construir uma cidade que privilegie as pessoas, o Grupo Esparrama convida parceiros de diversas linguagens artísticas para lançarem novos olhares e perspectivas sobre a mesma janela, em uma temporada de cinco domingos, onde os convidados irão criar e esparramar a sua arte pelo Minhocão.

Entre os parceiros convidados está a fotógrafa e arquiteta Sissy Eiko, responsável por uma intervenção colaborativa chamada Conectando Janelas, que acontecerá paralelamente às apresentações dos demais artistas. Sissy distribui cartões postais a cada domingo de apresentação convocando a participação virtual do público a partir da seguinte provocação: O que você esparramaria pela sua Janela?

O público pode então aproveitar o espaço do postal para criar sua própria intervenção, através de um desenho, foto, poesia, frase, história ou o que mais quiser compartilhar. Depois, cada um pode enviar a sua intervenção por email para o grupo ([email protected]), facebook ou postar nas redes sociais utilizando a hashtag #conectandojanelas. Ao final, as intervenções serão publicadas em um mural na página oficial do Grupo Esparrama, no Facebook.

Entre os últimos trabalhos da fotógrafa, destacam-se: exposição do projeto Simplesmente Hoje Fotopoesia na Galeria Marta Traba no Memorial da América Latina, Dias Raros no Sesc Ipiranga); publicação de fotografias no livro “La calle: domicilio conocido” (México, Cuernavaca) e no livro Santo Largo Treze (Brasil, São Paulo, Annablume).

A estreia de Esparrama Amigos pela Janela, aconteceu no dia 01 de Fevereiro, com a Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação que, unindo diferentes linguagens, trouxe diversos personagens de seus espetáculos para ocupar de forma lúdica, poética e criativa a janela. Com a ação “Cia. Noz na Janela do Esparrama”, a Cia reuniu um público de cerca de 200 pessoas, que puderam conferir toda a beleza de seus bonecos e objetos inusitados.

No dia 08 de fevereiro, foi a vez do grupo de dança Zumb.boys que traz em sua formação bailarinos com diferentes históricos na dança contemporânea. Na intervenção “Dança por Correio em: A Casa do Carteiro”, o grupo criou um espaço de interação com a plateia a partir de improvisos e jogos coreográficos propondo novas relações entre espaço, dança e musicalidade. Os Zumb.boys arrancaram gargalhadas e surpreenderam em sua intervenção, com habilidades corporais dos dançarinos que envolveram as quase 150 pessoas presentes.

No dia 22 de fevereiro o grupo recebeu o circo com Ronaldo Aguiar, palhaço, ator, acrobata, bailarino que trabalhou com grandes nomes como Hugo Possolo, Doutores da Alegria, Circo Zannie, Academia Brasileira de Circo. No espetáculo O Herói Torto, Ronaldo convidou alguns parceiros para contar a história do palhaço Charlito que, todo atrapalhado, enfrentará uma jornada em seu único meio de transporte, a Filomena, uma bicicleta velha e enferrujada para salvar seu grande amor que foi aprisionada em uma torre no alto do Minhocão.

Explorando outro território, no dia 01 de março, o Grupo Esparrama recebeu a maestrina Ester Freire, professora desde 1996 do Conservatório de Tatuí (SP) CDMCC e regente de diversos coros. Ela trouxe a intervenção Caos, Rotina e Pasmaceira, inspirada na obra de Guimarães Rosa “A terceira margem do Rio”.

No próximo domingo, dia 08 de março, acontece o encerramento da ação, e o Grupo Esparrama recebe o fotógrafo e artista plástico Raul Zito, que tem um trabalho autoral muito conhecido, que une o grafite à fotografia. Além das obras espalhadas por diversas cidades brasileiras, ele participa de projetos de arte intercontinentais, com trabalhos expostos em países como Espanha, Itália, EUA, Israel, Reino Unido e Alemanha. Raul Zito criará uma instalação interativa na janela do Esparrama transformando o prédio em um gigantesco “instrumento musical”.

Como complemento crítico desta ação, ainda no dia 08 de março o Grupo Esparrama criará um espaço aconchegante para convidar o público para um bate-papo com os artistas que participarão da ação Esparrama Amigos pela Janela. O Ciclo Conversas no Minhocão visa reforçar a ideia de apropriação do espaço público. Para tanto, após a apresentação do domingo, os artistas irão tirar dúvidas da plateia e conversar sobre suas experiências artísticas desmitificando a distância entre o artista e o espectador e discutindo a relação entre Arte e Cidade.

Raul Zito Mural Hibridos 3

Serviço

GRUPO ESPARRAMA AMIGOS PELA JANELA
Quando: Dia 08 de março de 2015
Horário: 16:00h Duração: 45 minutos
Recomendação:Livre
Ingressos: Grátis Local: Minhocão (Elevado Costa e Silva) entre o Metrô Santa Cecília e a Rua da Consolação Acesso do público: Pelas alças de acesso do Minhocão no Metrô Santa Cecília ou da rua da Consolação, nestes pontos haverá sinalizações indicando o local da apresentação.

Sinopses

Dias 08 de março de 2015 – Sissy Eiko – Conectando Janelas
Intervenção colaborativa que convida o público a criar e fazer parte do movimento “O que você esparramaria pela janela?”. Nos dias das apresentações serão distribuídos postais com uma convocatória para que o público possa postar no Instagram e/ou Facebook, desde poesia, fotografia, sentimento, história, algo que gostaria de compartilhar através da hastag #conectandojanelas.
Dia 08 de março de 2015 – Raul Zito – Ruberia Fantástica
Raul Zito criará uma instalação interativa na janela do Esparrama transformando o prédio em um gigantesco “instrumento musical”. Um grande instrumento com quatro cordas de nylon, numa brincadeira de proporções. Um instrumento umbilical, que participa da religação do apartamento ao minhocão, uma ligação física e musical que colabora com a pesquisa de interação do Grupo Esparrama, nesta relação de domingo, que reflete mudança de cenário de um fluxo contínuo de carros para um espaço de lazer. A sonoridade conduzida pelo lúdico, numa sinestesia visual auditiva. Uma pesquisa na música experimental, suas timbragens, a construção de instrumentos inusitados e que estão no ambiente. A desconstrução do mito do instrumentista virtuose, ou seja, a possibilidade de aproximação público-instrumento por meio da arte sonora.

*Fotos dos murais por: Raul Zito, mural Híbridos.

Mais informações aqui e aqui.

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *