Artista cria projeto lindo e homenageia 5.500 cachorros assassinados por dia em abrigos americanos - MISTURA URBANA

Artista cria projeto lindo e homenageia 5.500 cachorros assassinados por dia em abrigos americanos

1146797_4966265809143_1406229974_o

Nós amamos os cachorros, os fiéis companheiros, que nos dão amor, são sinceros para o resto da vida. E assim como nós e muita gente no mundo como o artista Mark Barone, os cachorros são tudo. E foi por esse amor que ele resolveu pintar e não só pintar porque é criativo, mas para lembrar às pessoas que cachorros são assassinados diariamente.

Só nos Estados Unidos são 5.500 mortos todos os dias em abrigos, um número triste, que nos mostra como os animais abandonados são tratados. Cansados de lidar com essa triste realidade, Barone e sua esposa Marina Dervan resolveram criar um memorial de retratos para esses cães que são mortos, para além de fazer com que de alguma forma eles se tornem sempre lembrados, proporcionar uma reflexão a favor de uma solução sem mortes para esses animais.

Esse projeto lindo começou há três anos atrás quando a cadela de Mark, Santina morreu aos 22 anos de idade, passado muitos meses, eles ainda estavam tristes e pensaram em adotar um cachorro. Iniciaram então, um processo de busca online e o que descobriram foi muito grave: poucos animais que entram no sistema de abrigos saem vivos de lá, pois há uma taxa de morte induzida, com câmaras de gás muitas vezes.

A partir disso, sentiram dentro do coração que precisavam fazer algo. “Nós ignorávamos [isso] e percebemos que o público em geral também era tão ignorante quanto nós, então queríamos encontrar uma forma realmente poderosa para acordar o país”, diz Marina. Mark teve uma ideia: memorializar os animais mortos em abrigos com retratos individuais, usando o número de 5.500 ao dia como símbolo.

Foi dessa maneira que surgiu o “An Act of Dog”, que pode se traduzido como “Um Ator de Cão” – paráfrase com a expressão “um ato de amor”. É um projeto sem fins lucrativos que usa a arte como plataforma educacional de longo prazo para acabar com o sistema de abrigos que matam seus animais. Toda a renda arrecadada é destinada a estratégias de esforços de resgate que não envolvem a morte.

Mark geralmente pinta 50 telas de cães de cerca de 30 por 30 centímetros ao mesmo tempo, espalhadas ao longo de uma longa parede. A parte mais difícil do trabalho de Marina talvez seja receber e organizar as várias imagens e histórias que o casal recebe diariamente de cães que sofreram morte induzida em abrigos.

Além dos retratos, eles começaram a coletar histórias, para que seja ainda maior o nível emocional. Unindo a parte visual com os sentidos, eles querem tocar o maior número de pessoas.

Lindo! Amor aos cachorros. Sempre!!!

Saiba mais aqui sobre esse lindo projeto.

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *