Postcards From Chernobyl - a decadência da cidade filmada com um drone

Postcards From Chernobyl – a decadência da cidade filmada com um drone

Snap 2014-11-27 at 15.24.48

Quando em abril de 1986, o reator nuclear No. 4 em Chernobyl sofreu um acidente catastrófico durante testes no sistema, quantidades enormes de contaminação radioativa na atmosfera foram liberadas.

Apesar do acidente ter acontecido há quase 30 anos atrás, a cidade e cidades vizinhas ainda são assombradas pela ameaça invisível e imperceptível que é a radiação.

Não foi somente Chernobyl que sofreu com o desastre. Na verdade, existe uma zona considerada proibida na Ucrânia. Esta zona é ao mesmo tempo a zona geográfica, com um perímetro de 450 quilômetros em torno do reator nuclear 4, e é também um estado de espírito. É uma área marcada por uma ameaça invisível que não pode ser sentida nem tocada.

Hoje, a região está quase 100% desabitada, salvo por algumas pessoas que procuraram refúgio no local, fugindo da vida difícil em Kiev, e a natureza volta a tomar seu espaço no local.

Esta semana, o cineasta Danny Cooke, soltou em seu canal do Vimeo, o Postcards From Chernobyl, um curta-metragem filmado com um drone, do que restou da cidade de Chernobyl e da cidade vizinha de Prypiat.

Armado com sua câmera, um drone e um medidor de radiação, Danny explorou o local e conta “Havia algo sereno, mas altamente perturbador sobre este lugar. O tempo parou e há memórias de acontecimentos passados que flutuam em torno de nós.”

E é exatamente isso que se sente ao assistir Postcards From Chernobyl. Vale o play para nunca esquecermos dos níveis de burrice elevados que o ser humano é capaz de atingir quando se trata de energia nuclear.

Confira depois o post dos Registros fotográficos do rastro de destruição de Chernobyl feitos pelo fotógrafo Ryan Patrick .

 

Se cadastre no nosso MAILING e fique por dentro de tudo o que está rolando aqui!

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *