100.000 bicicletas na Avenida Paulista

100.000 bicicletas na Avenida Paulista

100000 bicicletas avenida paulista

Quando a gente pensa em uma cidade onde as pessoas abusam e usam das bicicletas, pensamos em Amsterdam. Engana-se quem acha quem pensa que foi uma transição suave e super civilizada para chegarem onde estão.
Precisou muita pressão popular, uma vez que a taxa de morte por atropelamentos aumentou, quando removeram diversas ciclovias da cidade, em prol das ruas para carros.

Essa onda de mortes de crianças e adolescentes, levou as pessoas as ruas em protesto, exigindo segurança para pedestres e ciclistas e em 1973, com a crise do Petróleo, o país parou passa pensar no seu desenvolvimento não sustentável. A crise e os protestos trouxeram uma mudança no comportamento e por fim políticas de incentivo para o uso da bicicleta começaram. E pouco a pouco, Amsterdam foi se tornando o que é hoje.

Se você acha que a implementação de ciclovias foi tranquila em outras cidades, como NYC, engana-se. Lá também foi a mesma coisa. Jornais e pessoas que não queriam largar seu precioso veículo motorizado fizeram campanha contra, mas como não se pode negar os benefícios do uso da bicicleta, hoje muitos não sabem COMO a cidade conseguia ser como era.

Chegamos então à São Paulo. Selva de pedra, lugar onde você não está preso no trânsito. Você É o trânsito. Quando finalmente começamos a enxergar uma luz no fim do túnel, onde a cada dia que passa temos mais e mais ciclovias sendo entregues, é realmente frustrante ler notícias como ciclovias sendo apagadas em Higienópolis por pressão de comerciantes.

2014_11_17_Sem Título 3

Então temos de um lado, pessoas lutando pelo direito de ir e vir sem poluir, sem ser mais um trancafiado dentro de um carro para percorrer um trajeto de 2 kms e do outro, pessoas que tem a mente tão fechada e tão involuída, que não enxergam que um dia, num futuro não tão distante assim, poderíamos ser como as outras cidades, que não se lembram e nem imaginam como é que conseguimos viver tanto tempo sem as bicicletas.

E hoje me deparo com um post no blog Bike É Legal, que mostra que nem tudo está perdido. Que mesmo que algumas pessoas lutem para que a cidade não evolua, existem outras que com pequenas atitudes e ideias se mostram a anos luz do resto da humanidade.

A Renata Falzoni, deste blog, contou que pedalando pela ciclovia da av. Faria Lima, se deparou com este senhor da foto, entregando para quem pudesse um papel com um texto de sua autoria, defendendo as ciclovias e aclamando por uma manifestação de 100 mil bicicletas na Av Paulista.

“Somente assim podemos refrear essa política de subsídio ao carro que vai matar o Brasil” ele falou.

E aí a Renata, resolveu transcrever o que estava neste papel e a gente fica aqui, torcendo pra que essa ideia concretize-se URGENTEMENTE!

CICLOVIAS EM PROL DA VIDA

Por Roberto Aranha de Oliveira Arruda

Para nossa infelicidade, a desastrosa opção de JUSCELINO KUBITSCHEK pelo AUTOMÓVEL, prosseguiu e continua no atual GOVERNO FEDERAL, grande estimulador do TRANSPORTE INDIVIDUAL MOTORIZADO.

Em decorrência disto, numa sequência histórica e RADIANTES DE ALEGRIA, as MONTADORAS MULTINACIONAIS vão se instalando no “PARAÍSO BRASILEIRO”.

Aqui, por conta de uma intensa, permanente e fantasiosa PUBLICIDADE, a PRODUÇÃO dos CARROS tem como resposta um ENCANTADO E DESMEDIDO CONSUMISMO. E num TREMENDO ATRASO, continuamos a viver na CULTURA DO AUTOMÓVEL.
A fútil exaltação do CARRO como símbolo de “STATUS” comprova esta realidade. Conseguintemente, a imensidão do irracional MONOTRANSPORTE pelos AUTOMÓVEIS, penaliza o transporte coletivo e produz os MONSTRUOSOS CONGESTIONAMENTOS. Os EFEITOS DELETÉRIOS da enorme POLUÍÇÃO que também produz, estão encurtando nossas VIDAS.

Eis o quadro de CONDENAÇÃO de todas as GRANDES CIDADES brasileiras. SÃO PAULO, particularmente, em consequência da ESTUPIDEZ sempre crescente de seu TRÂNSITO, é uma cidade que se aproxima a passos largos de uma CATASTRÓFICA IMOBILIDADE. Afinal, até quando vamos insistir nesse MODELO SUÍCIDA?

Em razão do exposto, penso que é chegada a hora de uma AMPLA MOBILIZAÇÃO da SOCIEDADE (sobretudo da JUVENTUDE), a fim de que sejam construídas NUMEROSAS e EXTENSAS CICLOVIAS no País.

Com este intuito e utilizando os meios eletrônicos de comunicação, parece-me possível organizar e realizar — de forma séria e disciplinada — a colocação de 100.000 BICICLETAS na AVENIDA PAULISTA.

A concretização deste ato, sería um grande PASSO INICIAL, visando a uma EFETIVA MUDANÇA da situação CAÓTICA atual para uma CULTURA de MOBILIDADE HUMANA. Em legítima defesa, em prol de uma VIDA mais FELIZ.

São Paulo, 16 de setembro de 2014

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *