Mostra coletiva “Partir do Erro” reúne obras de nove artistas na Galeria Pilar - MISTURA URBANA

Mostra coletiva “Partir do Erro” reúne obras de nove artistas na Galeria Pilar

Montez Magno, Da série “Um Lance de Dados”,
Montez Magno, Da série “Um Lance de Dados”,

A Galeria Pilar traz a partir do dia 14 de outubro, a mostra coletiva “Partir do Erro”. A exposição, sob curadoria da espanhola Marta Ramos-Yzquierdo, reúne obras dos artistas Bruno Moreschi, Chico Togni, Cristina Garrido (Espanha), Fábio Tremonte, Montez Mangno, Pontogor, Rafael Munárriz (Espanha), Ricardo Alcaide (Venezuela) e Victor Leguy.

A mostra propõe um exercício de reflexão sobre o significado do conceito de falha e seu rol nos processos criativos e atitude ante a realidade. O errado é o que nos ensinam que não pode ser feito. Existe, portanto, em nossa educação um limite, uma série de regras a serem respeitadas e que marca o lugar do certo, do civilizado.

Mas o que acontece quando se transgride esse marco? E se o marco está em si mesmo errado e só indo além, existe uma possibilidade do certo? Existe um absoluto que une realmente a dualidade certo/errado, positivo/negativo que negaria a soma de subjetividade e diferenças?

A mostra está ligada à pesquisa em desenvolvimento realizada por Marta Ramos-Yzquierdo sobre as condições laborais do artista contemporâneo, na qual inexoravelmente tratam de possíveis definições do trabalho e processos artísticos. Juntos, artistas convidados e a curadora pensam nos seus procedimentos e nos diferentes erros, jeitos de se equivocar e possibilidades além das falhas que surgem.

A exposição inicia-se com varias obras do pernambucano Montez Magno, pinturas e fotografia dos anos 1972, 1973 e 2009, que questionam a validez da lógica cartesiana no instante em que reconhecemos a existência do subjetivo e do acaso. Esse abatimento da representação do mundo prefixado (nesse caso, cartas celestes e mapas do horizontes) abre espaço para novas propostas no pensar, analisar e fazer dos outros trabalhos.

A exposição se articula conceitualmente a partir de dois pontos, que muitas vezes se atravessam: a existência de sistemas errados, porém assumidos como certos ou válidos (políticos, econômicos, sociais); e o erro como lugar no processo criativo, entre o acaso e a decisão de mudança, que permite ir além de qualquer sistema a abrir novos campos de pesquisa e concretização. Assim, se cogita e se propõe a pergunta que vislumbra o erro como uma qualidade do pensamento e de ações positivas e necessárias, e não como elemento de controle e repressão.

Serviço

Exposição: “Partir do Erro”
Abertura: 14 de outubro de 2014, às 19h
Período expositivo: 15/10 a 22/11/14
Curadoria: Marta Ramos-Yzquierdo
Artistas: Bruno Moreschi, Chico Togni, Cristina Garrido (Espanha), Fábio Tremonte, Montez Mangno, Pontogor, Rafael Munárriz (Espanha), Ricardo Alcaide (Venezuela) e Victor Leguy.
Entrada e classificação Livre
Galeria Pilar: Santa Cecília: r. Barão de Tatuí, 389, tel. (11) 3661-7119.
Ter. a sex., 11h/19h; sáb., 11h/17h. www.galeriapilar.com

Fábio Tremonte Cabo_de_guerra
Fábio Tremonte Cabo_de_guerra

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *