Peça de teatro é apresentada dentro dos trens da CPTM - MISTURA URBANA

Peça de teatro é apresentada dentro dos trens da CPTM

foto: diariodacptm.blogspot.com.br
foto: diariodacptm.blogspot.com.br

O Coletivo Estopô Balaio estreou no início de agosto, a experiência de apresentar um espetáculo teatral nas linhas de Trens da CPTM em São Paulo. Durante agosto e setembro, os atores começam a apresentação no trem com saída da estação Brás e seguem até o Jardim Romano.

A Cidade dos Rios Invisíveis é o terceiro espetáculo da trilogia desenvolvida pelo coletivo no bairro do Jardim Romano, periferia paulistana. O fio condutor, mais uma vez, é a enchente que alagou o bairro por três meses no ano de 2010 e as experiências vividas pelos moradores. Os espetáculos anteriores são Daqui a Pouco o Peixe Pula (2012) e O Que Sobrou do Rio (2013).

Iniciando com intervenções no interior dos trens, o projeto inclui roteiro a ser percorrido pelas ruas do Jardim Romano. Durante o trajeto de trem, os participantes ouvem, por meio de aparelho de áudio, cedido mediante entrega de RG, as narrativas sobre as paisagens avistadas pelos bairros em torno das estações.

divulgação
divulgação

Inspirado no livro “Cidades Invisíveis”, do escritor italiano Ítalo Calvino, o espetáculo foi desenvolvido com os moradores do Jardim Romano e construído a partir de relatos e depoimentos sobre as enchentes que assolam o bairro.

Até o dia 28 de setembro será possível assistir sempre às sextas, sábados e domingos às 14h. A entrada é gratuita, mas uma reserva deve ser feita antes através do email: [email protected]. O ponto de encontro ocorre no Espaço Cultural da Estação Brás da CPTM, uma hora antes do início da sessão.

Saiba mais aqui.

divulgação
divulgação

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *