Conheça a arte de João Mancha que passeia por diversas técnicas - MISTURA URBANA

Conheça a arte de João Mancha que passeia por diversas técnicas

serhurbano1

Recebi recentemente o portfólio do artista João Marcos Mancha, que nasceu em Maceió, mas que vive no Rio de Janeiro desde 2005. João, desenha desde os 11 anos e iniciou seus trabalhos nas ruas de Tatuí, interior de Sampa. Passeando por diversas técnicas, ele realiza trabalhos nos mais diversos tipos de suporte, como madeira, ferro, parede, acrílico, lona, usando técnicas mistas como serigrafia, stencil, fotografia, design e animação.

Além disso, o artista participou de alguns coletivos de arte, entre eles: Bombardeio Expresso Crew (Tatuí), Apocalipse Crew (Rio de janeiro) e Bota a Cara Interferências (Rio de janeiro) e diversos projetos: Pintura sobre Skate/Revista Pense Skate/Circo Voador, Sex_Arte01/Hotel Nicacio/Rio de Janeiro, Comemorações dos 50 anos da Maison de France/Pintura de painel com os artistas Ronald Duarte, a francesa Mirella Rosner e Leonardo Tepedino, Homenagem a Lygia Pape no Aterro do Flamengo/Fórum Cultural Mundial com Ronald Duarte, Gabriela Monteiro, Daniel Bileu e Marcela Fraça.

Portifolio_joaomarcos_pinturas-15

portifolio_joaomarcosmancha-3

Durante o ano de 2008 teve a oportunidade de trabalhar como designer no Estúdio Megatério – estúdio de apoio do cartunista Ziraldo. Onde executou algumas funções: Pintura Digital, Aval de cor e Diagramação. Assim faz até hoje, trabalhando todos os dias e vivendo. Tendo conhecimento a partir do que lhe chama atenção, o novo que nunca viu.

Como trabalha com diversas técnicas diferentes, João também recebe diversas referências, ele diz: “Minhas referências são: Grande Otelo, Jards Macalé, Picasso, Marcel Duchamp, Diego Dedablio, Cadu, Guga Ferraz, Anton Stembok, Artur Kja, Fabio Birita, Tulio Pinto, Alexadre Vogler, Gabriela Monteiro. Todos que de alguma maneira me chamaram atenção. Numa visão do Todo, do coletivo, faço trabalhos dentro de ideias que vão surgindo no cotidiano da cidade Viva e Morta. Das pessoas que Lutam com esperança. Vivendo a Cultural Popular e fazendo perguntas a cada trabalho feito. Pergunto a Cultura Erudita, que presente é esse? Pintando a escadaria Grande Otelo, vi que não bastava só pintar a imagem do Grande Otelo, tinha que ter algo a mais para mostrar um outro lado que naquele local se desconhecia, assim vou fazendo um trabalho voltado para a cultura popular, para a rua.”

portifolio_joaomarcosmancha-12

portifolio_joaomarcosmancha-13

portifolio_joaomarcosmancha-16

portifolio_joaomarcosmancha-25

Se você é artista e também tem um portfólio bacana, manda pra gente: [email protected]. Ficaremos felizes em compartilhar com o mundo o seu talento!

Mais do trabalho dele aqui e aqui.

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *