Músico do Ceará lança documentário sobre o uso do hip-hop na educação - MISTURA URBANA

Músico do Ceará lança documentário sobre o uso do hip-hop na educação

POCKET SHOW ESCOLAS (46)

Sabemos que a educação é um dos pilares básicos de qualquer país e de qualquer sociedade, e é muito bacana quando encontramos ferramentas culturais para ajudar nesse processo. Esse é o caso do músico Felipe Rima, que alia a cultura do hip-hop de forma positiva dentro de unidades educacionais, criando uma dinâmica significativa.

Com essa ideia, o documentário independente “Batuque do Coração” foi produzido, com o intuito de inspirar mais pessoas. Até o momento, já são mais de 50 mil espalhadas por todo Brasil, que tiveram a oportunidade de vivenciar o encontro de culturas, conhecer diferentes formas de manifestações artísticas e estimular o debate e a colocação de opiniões em publico, além de instigar as pessoas a pensarem no cenário futuro de suas vidas.

Durante a palestra-show, o músico e sua equipe contam as histórias e superações por meio de elementos audiovisuais, música e poesia. O público é convidado a uma viajem no tempo, conhecendo fatores importantes para a construção de uma referência de vitória, integrando-se à narrativa.

O foco do ‘Batuque do Coração’ é trabalhar, principalmente, com adolescentes que estejam cursando a escola, vivendo um período importante de decisão sobre seus futuros. Já foram realizados pocket shows em diversas escolas espalhadas por mais de 100 municípios no Ceará, mas o trabalho do músico vai além das fronteiras do Ceará e já chegou aos estados de São Paulo (SP), Brasília (DF), Pernambuco, Pará, Minas Gerais e Rio Grande do Norte.

Felipe Rima - Batuque do Coração (2)

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *