Marcus Jansen, um dos precursores do expressionismo urbano, expõe pela primeira vez no Brasil - MISTURA URBANA

Marcus Jansen, um dos precursores do expressionismo urbano, expõe pela primeira vez no Brasil

unnamed-1

O artista americano Marcus Jansen abre hoje a mostra “Veni Vidi Succumbe” pela primeira vez no Brasil. O artista que já teve obras exibidas em Nova Iorque, Milão, Paris, Londres e Moscou e é ex-combatente da Guerra do Golfo e retrata o declínio do império americano traz trinta obras que retratam a aridez e a decadência das megalópoles.

A exposição por meio da reconstrução da paisagem urbana, busca apresentar através de diversos planos e perspectivas, os dramas urbanos paralelos, fazendo com que o espectador perca a referência a um espaço tradicional e sua consequente construção tridimensional. A curadora Dinah Guimaraens defende que as obras de Jansen remetem a características de vanguardas como Cubismo, Surrealismo e, principalmente, Expressionismo. “Essas marcas estão presentes no craqueamento de planos, uso de cores intensas em guache, colagens, que criam um ambiente onírico e surreal”.

Ainda de acordo com a curadora, o período em que foi membro do exército americano, de 1990 a 1997, marcou muito o seu trabalho. O nova-iorquino retrata o declínio de seu país enquanto “império” e realiza críticas aos símbolos mundiais de consumo, expondo a cidade sem sua tridimensionalidade, destacando aspectos despercebidos como objetos ou mesmo pessoas, as quais aparecem solitárias em megalópoles tão plurais, mas ao mesmo tempo tão individual.

O artista está animado e diz: “Eu e Roberta Britto nos conhecemos por intermédio da minha galerista de Naples, Lauren Greenough, há alguns anos. Aceitei seu convite porque acredito que, no Brasil, culturalmente e politicamente, as pessoas estejam em sintonia com a evolução global, assim como as artes contemporâneas estão em ascensão no país. Além disso, eu sempre quis conhecer o Brasil”. Um dos motivos da galerista Roberta Britto escolher abrir a série com Marcus Jansen, considerado um dos precursores do expressionismo urbano, está em dar acesso ao público às obras de um artista que já é conhecido e premiado internacionalmente, mas que nunca expôs no país.

Mais sobre o artista

Um dos projetos mais recentes do artista é o livro catálogo THE ART ALBUM, publicado em Nova York, que traz uma tela de Jansen na capa da publicação. O catálogo possui telas de alguns dos maiores pintores contemporâneos do mundo como Chuck Close, Shepard Fairey, Daniel Richter, Takashi Murakami, entre outros.

Jansen também já teve sua obra analisada por críticos de veículos como Rolling Stone Magazine e Vanity Fair, na Itália; na Arte Fuse, The New York Times e The Boston Globe, nos Estados Unidos, entre outros. Segundo o New York Times, Jansen foi contratado pela FIFA para criar uma obra que remetesse à Copa do Mundo na África do Sul, em 2010. “O artista conseguiu retratar o esporte em uma selva de asfalto surrealista. Sendo que, mesmo sem ter vivido na África do Sul, conseguiu desenvolver uma obra que retrata o que sente sobre o país africano”.

Serviço

Exposição VENI VIDI SUCCUMBE de Marcus Jansen
Galeria Roberta Britto, Rua Oscar Freire, 562.
de segunda a sexta das 10h às 19h, sábados das 10h às 18h, e domingos das 14h às 18h.
de 30 de abril a 11 de maio de 2014.
Entrada gratuita
Informações – (11) 3062 7350

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *