Fotografia: Violência obstétrica por Carla Raiter - MISTURA URBANA

Fotografia: Violência obstétrica por Carla Raiter

projeto-1-4-retratos-da-violência-obstétrica-11

É considerada violência obstétrica desde a enfermeira que pede para a mulher não gritar na hora do parto até o médico que faz uma episiotomia indiscriminada que é o corte entre o ânus e a vagina que segundo alguns, facilita na saída do bebê. Apesar da OMS (Organização Mundial da Saúde) determinar critérios e cautela para a adoção do procedimento, médicos fazem a prática de maneira rotineira, estima-se que entre 80% a 90% das brasileiras são cortadas durante o parto normal. De acordo com a pesquisa “Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado” de 2010 pela Fundação Perseu Abramo fez um levantamento que constatou que uma em cada quatro mulheres sofre algum tipo de violência durante o parto.

Desde março do ano de 2013, a fotógrafa Carla Raiter, 31,  registra imagens dessas vítimas na hora do parto e também conta a experiência vivida por elas. Com o projeto “1:4 Retratos da Violência Obstétrica”, ela mostra de forma anônima o sofrimento dessas mulheres. Ao receber o relato, ela faz uma tatuagem temporária que é aplicada na pele a ser fotografada.

Confira nas imagens a seguir o que passaram algumas mulheres no momento que deveria ser o mais feliz de suas vidas.

 

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_ carla raiter7

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_0_1 carla raiter

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_1_1carla raiter

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_2_1 carla raiter

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_3_1

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_4_1

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_5_1carla raiter

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_6_0 carla raiter

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_7_0

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_8

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_9

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_10

projeto-1-4-retratos-violencia-obstetrica_11

projeto-retratos-violencia-obstetrica

 

 

 

carla raiter

 

Os casos podem ser informados no site do Ministério Público Federal.

 

http://carlaraiter.com/

http://carlaraiter.com/1em4/

https://www.facebook.com/carlaraiterfotografia

Comments

comments

1 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] Fontes: Carla Raiter e Mistura Urbana […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *