Paul Walker: Veloz e não tão furioso assim - MISTURA URBANA

Paul Walker: Veloz e não tão furioso assim

ff6 walker poster

Para muita gente cinema é cool, tem que ser inteligente, passar uma mensagem e coisas do tipo. Para mim é assim mas BEM antes de tudo é entretenimento e baseado nisso gosto para cara*** de “Velozes e Furiosos”.

Coisas impossíveis de acontecer, ação, belas mulheres e tudo que esse tipo de filme tem de direito. Que menino não brincava de corridas quando era pequeno? Seja na bicicleta, seja nos modernos vídeo games…

Neste sábado, 30 de novembro, o galã das meninas e exemplo para os meninos Paul Walker faleceu. Do jeito que poderíamos pensar que fosse o seu final em “Velozes e Furiosos”: correndo em um carrão.

O Porsche Carrera GT dirigido por seu amigo Roger Rodas bateu em uma árvore e explodiu em Santa Clarita na Califórnia, tirando sua vida aos 40 anos.

Paul Walker foi veloz, seja na sua carreira no cinema, seja na vida, mas nesse caso, não tão furioso assim. Explico.

Ele poderia ser mais um galã dos filmes românticos de Hollywood mas não. O que pouca gente sabe é que Walker era ávido participante de causas sociais. Morreu voltando de um evento beneficente.

Paul Walker foi um dos primeiros a se manifestar (e a ir) sobre o terremoto que aconteceu no Chile em 2010. Ultimamente, em meio as filmagens de “Velozes e Furiosos 7”, Walker se dedicava a ajudar as vítimas do tufão Haiyan nas Filipinas.

Tá vendo?

Ser cool, fazer filmes inteligentes e pensativos é fácil… E chato pá porra!

Seria fácil para Walker virar um dos queridinhos de Hollywood fazendo comédias românticas ou filmes cult mas ele preferiu o “anonimato” e o entretenimento “enlatado” de seus carros tunados, o que lhe dava tempo para trabalhar em suas causas.

Paul Walker não era um ídolo, mas era um cara bacana que por maior que fosse seu sucesso, não deixou de lado suas paixão: ajudar as pessoas. Ajudou, seja nos filmes, seja na vida real.

O que vai acontecer com Brian O’Conner em “Velozes e Furiosos” ninguém sabe e nem é o momento de pensar nisso já que Paul Walker não deixou somente as estradas e belas paisagens dos filmes, e sim uma filha de 15 anos e milhares de pessoas que sofreram com desastres, órfãos.

Bora lá pegar a pipoca e assistir “Velozes e Furiosos” antes que nossa vida passe rápido demais.

Post inspirado nas faláceas do amigo JUDÃO que assim como eu, pensa que cinema, antes de tudo, é entretenimento e diversão.

Comments

comments

1 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] Continue lendo lá no Mistura Urbana… […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *