Nick Brandt e suas fotografias do lago mortal da Tanzânia - MISTURA URBANA

Nick Brandt e suas fotografias do lago mortal da Tanzânia

O Lago Natron que fica na Tanzânia possui uma composição química rara, o ph da água é extremamente alcalino ( entre 9 e 10,5), seus elementos cáusticos queimam os animais que passam pelo local devido a temperatura que pode chegar a 40°C. Natron tem ainda, depósitos de carbonato de sódio ( usado em processos de mumificação) que atua como um  conservante , após o contato com a água petrifica e transforma estes animais em estátuas salinas.

O inglês Nick Brandt é o responsável pelas imagens feitas na África, intitulada “Across the Ravaged Land” (Por Toda a Terra Devastada), o fotógrafo, especialista no continente africano, relata como foi elaborado seu processo artístico: “Eu inesperadamente encontrei as criaturas – todo tipo de pássaro e morcego – ao longo da costa do Lago Natron, no norte da Tanzânia. Ninguém sabe ao certo exatamente como eles morrem, mas parece que o lago reflete bastante a luz e isso os confunde. Assim como pássaros que colidem contra janelas de vidro, esses caíram dentro do lago.” 

A composição química do Natron ocasionou problemas para o artista, “A água possui um teor tão extremamente alto de sódio e sal, que consumia a tinta das minhas caixas de filme Kodak em poucos segundos”, diz Nick.

Com exceção da tilápia alcalina (Alcolapia alcalica), adaptada às condições do  Natron, nenhum animal sobrevive nessas águas. A explicação para o nome do lago vem de natrão, composto natural de carbonato de sódio com bicarbonato de sódio, eles surgem das cinzas vulcânicas acumuladas a partir do Grande Vale do Rift.

www.nickbrandt.com

nick-5

Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *