Jovens da periferia de Fortaleza grafitam hospital - MISTURA URBANA

Jovens da periferia de Fortaleza grafitam hospital

Texto enviado por Emanuel Souza da Silva

Uma oficina ministrada pelos Professores Grafiteiros Emanuel Souza “O Centurião” e Geovane Queiroz durante 3 semanas no mês de setembro para quase 20 adolescentes num hospital do bairro de Messejana em Fortaleza, foi o suficiente para encher de cor parte do estacionamento e o muro do lado de fora da unidade. Em parceria com o projeto Mais cor mais amor e Coordenadoria Municipal da Juventude, a dupla desenvolveu aulas teóricas e práticas de stencil, bombs, sketchbooks e arte figurativa que chamaram a atenção dos transeuntes da movimentada Av. Perimetral e até mesmo dos paciente internados que observavam atentos nas janelas aos trabalhos dos “pupilos”.

Os realizadores dos trabalhos são estudantes do ensino fundamental e médio que residem nas mediações do hospital distrital Edimilson Barros de Oliveira na Grande Messejana e bairros adjacentes (Barroso e Conjunto Palmeiras), este ultimo segundo Um levantamento do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) de 5 de Novembro de 2012 o aponta com um elevado número de pessoas na extrema pobreza, com 6.277 pessoas.

“Acredito que oportunidades que os toy’s tem de conhecerem e praticarem a arte urbana pode influenciar e muito no caráter deles no futuro, com mais investimentos em equipamentos públicos que possibilitem o acesso deles a essa linguagem visual, poderá influenciar nas suas decisões profissionais”. É o que afirma “O Centurião”, e complementa com: “Dane-se a demagogia! eu prefiro ver um “vetin” hoje com um spray na mão e uma ideia na cabeça de frente para um muro do que ver uma arma na mão dele escorando um cidadão no muro!” .

Foto2147

Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *