AQUARUM: a Sabedoria Líquida - MISTURA URBANA

AQUARUM: a Sabedoria Líquida

aquarum

É impossível enganar a água. É impossível viver sem ela. Para a água estamos sempre nus. Pois dela somos feitos. Para ela voltaremos. Água é matéria-prima essencial. É dela que tudo vem, é nela que tudo se transforma, é com ela que as coisas findam.

É isso que nos relembra o trabalho AQUARUM do coletivo DUOdreno exposto na Galeria de Arte e Pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo. Ter a água como tema é, antes de tudo, remeter ao sagrado. Não ao sagrado religioso, mas aquele que nos coloca em contato com o valor imaterial e natural das coisas.

Os artistas responsáveis Piatan Lube e Julio Tigre estão em diálogo com uma extensa narrativa nas artes visuais. Dialogam com o encontro com a Terra, da Land Art e sua interferência na paisagem natural. Conversam, também, com a megaexposição “Água na Oca” realizada pelo Instituto Sangari em parceria com o Museu de História Natural de Nova York em 2010 no Ibirapuera em São Paulo.

O diálogo que fazem com a história da arte é grande e vasto. Mas a interlocução mais potente que AQUARUM estabelece é com cada um de seus visitantes. Por quê? Porque são eles os participantes ativos do ciclo da obra.
Para existir, AQUARUM necessita que o espectador haja. A sua disposição estão equipamentos que deslocam a água e alteram seu estado. Das entranhas da terra a água é retirada como nos nosso bisavós faziam. Com a força dos braços os visitantes trazem a água a tona. Retirada sob o chão da galeria ela surge trazendo consigo todos os resíduos do solo. Na superfície é decantada, fervida e filtrada. Pode ser, então, bebida.

O processo de escavação da galeria pode ser acompanhado em um vídeo que mostra aos visitantes as fases que antecederam a exposição.

Na narrativa composta por objetos e gestos emana um pensamento sobre o valor das coisas. AQUARUM nos relembra o simples, o participativo, o intuitivo, o poético, Assim transforma a galeria no que deveria ser: um espaço de interlocução crítica e criativa.

Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *