A fotografia intimista de SALLY MANN - MISTURA URBANA

A fotografia intimista de SALLY MANN

Sally Mann – 1984-1991 – “Family”

Sally Mann (nascida em Lexington, Virginia, 1951) é uma das fotógrafas mais famosas da América. Graduou-se em fotografia na Putney School, em Vermont, e passou dois anos na Faculdade de Bennington, de onde saiu com um mestrado em escrita. Depois, voltou à Virgínia e lá reside até os dias atuais. Recebeu inúmeros prêmios, incluindo o NEA, NEH, e bolsas da Fundação Guggenheim. Seus livros publicados são: Second Sight (1983), At Twelve(1988), Immediate Family (1992), Still Time (1994), What Remains (2003), Deep South (2005), Flesh Proud (2009) e The Flesh and the Spirit (2010). Foi feito um filme sobre o seu trabalho, com elogios da crítica em 2006. Mann é representada pela Gagosian Gallery e Edwynn Houk Gallery que ficam em Nova York.

Sally Mann , Hayhook.  

 

Sally Mann 1984-1991 – “Family”
Sally Mann 1984-1991 – “Family”
Sally Mann 1984-1991 – “Family”

A arte de Sally tem como fonte de inspiração o ambiente familiar, fotografou seus três filhos, Emmett, Jessie e Virginia, durante todos os verões de sua infância, começando em meados da década de 1980. Esse trabalho íntimo é intitulado “Immediate Family” , captura de forma lúdica dos fragmentos da vida familiar. “É uma história complicada e exige que se assumam grandes temas: raiva, amor, morte, sensualidade e beleza. Mas nós dizemos tudo sem medo e nem vergonha”, afirma Sally. A maioria das fotos são feitas em momentos espontâneos e comuns testemunhados pela mãe. Outras, são cenas ficcionais. Para o crítico de arte norte-americano Ted Mann, curador do Guggeinhein Art Museum de Nova York, essas imagens lembram as alegorias encenadas na Era Vitoriana fotografadas por Julia Margaret Cameron.

Muitos dos registros de Sally Mann tiveram como cenário a fazenda onde a fotógrafa cresceu. Com a chegada da adolescência dos seus filhos, ela se voltou ao campo. Nos anos 1990, suas imagens eram captadas com uma câmera de grande porte 8 x 10. Ao fotografar paisagens rurais, se viu tão imersa em pesquisas sobre a estética das fotos do século XIX que achou natural aprender o processo e começar a fazê-las como eram feitas antigamente. A partir daí, Sally começou a trabalhar com chapa de colódio úmido, responsável por criar um negativo em formato grande e em vidro, não em filme. As câmeras utilizadas são antigas, do início de 1900, e têm pesadas molduras de madeira, foles de sanfona, longas lentes de bronze unidas com fita adesiva– Sally afirma: “Ela suaviza a luz, deixa as imagens atemporais”

Sally Mann
Sally Mann 1984-1991 – “Family”

Com a habilidades de Sally e sua técnica as fotos são um misto de sentimentos, referências e inovação. Sobre suas imagens ela ressalva: “Eu sou o oposto de muitos fotógrafos que querem tudo realmente fino, polido, limpo, que parecem examinar as fotos com lupas para ter certeza de que elas não têm falhas. Eu não quero nada disso, eu quero que elas sejam misteriosas”

Sally Mann – 1984-1991 – “Family”
Sally Mann – 1984-1991 , “Family”
Sally Mann – 1984-1991 – “Family”
Sally Mann – 1984-1991 – “Family”
Sally Mann – 1984-1991 – “Family”
Sally Mann – 1984-1991 – “Family”

Acesse: http://sallymann.com

Comments

comments

2 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] Sally Mann (nascida em Lexington, Virginia, 1951) é uma das fotógrafas mais famosas da América. Graduou-se em fotografia na Putney School, em Vermont, e passou dois anos na Faculdade de Bennington, de onde saiu com um mestrado em escrita. Depois, voltou à Virgínia e lá reside até os dias atuais. Recebeu mais […]

  2. […] Sally Mann (nascida em Lexington, Virginia, 1951) é uma das fotógrafas mais famosas da América. Graduou-se em fotografia na Putney School, em Vermont, e passou dois anos na Faculdade de Bennington, de onde saiu com um mestrado em escrita. Depois, voltou à Virgínia e lá reside até os dias atuais. Recebeu mais […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *