4 shows online para tirar o bode da sala nessa sexta - MISTURA URBANA

4 shows online para tirar o bode da sala nessa sexta


Final de semana, frio, garoa e a clássica falta de grana de final de mês: condições perfeitas para o bode sentar na sala. Aquela preguiça de se jogar na noite urbana se estabelece e reina absoluta. Viroses, resfriados e alergias garantem seu lugar no corpo que só quer o edredon.
Nessas noites preguiçosas costumo convidar os amigos que moram perto, peço uma pizza, conecto meu notebook na tv e uma modesta festinha já está garantida com os vários shows disponíveis no Youtube, muitas vezes em alta definição. Faço o mesmo quando rolam festivais, Planeta Terra, SWU, Lollapalooza, Coachella, entre outros.
Não sou muito competente para escrever críticas mais elaboradas mas listo abaixo alguns shows que entrariam facilmente na minha programação. Dica: tire as coisas do centro da sala e deixe espaço pras pessoas dançarem.

Low – Live on KEXP

Low é uma banda indie de Minnessotta, formada em 93, com uma pegada – como o próprio nome sugere – lo-fi. Para os mais discretos, românticos e apaixonados. Ou desapaixonados. Os característicos vocais harmônicos embalam os corações mais tranquilos nesse pocket show ao vivo no Bumbershoot Music Lounge, produzido pela rádio KEXP, de Seattle.

Father John Misty – Live on KEXP

Folk dançante, enérgico e sensual, isso é Father John Misty, na mais modesta das classificações. Música pra dançar, pra flertar, pra rebolar, pra seduzir e se divertir. Independente de ser também um pocket show da KEXP, Joshua Tilmann (nome verdadeiro de Father John Misty) transborda todo seu carisma e prazer em fazer música. Dos gritinhos agudos aos sussurros mais graves, é música pra esquentar o clima, legal pra dançar junto.

Deerhoof – Live in Philadelphia

Banda de São Francisco que desde 94 faz rock cabeçudo com pegada pop. Ahn? Sim, isso mesmo. Deerhoof faz rock experimental difícil de classificar, cheio de ruidos e contratempos em colagens de sons que beiram o non sense porém com construção e timbres que remetem ao pop dos anos 90, jogos de videogame e J-rock. Ou seja: dá pista. A música de estúdio é bem mais carregada de efeitos, pouco digerível pra quem não conhece ou curte o estilo; ao vivo a banda encarna um aspecto mais cru e minimalista. Intimista e direto, consegue-se perceber cada nota, cada integrante, cada gesto no palco. Confesso que não consegui tirar os olhos do figurino do guitarrista durante os primeiros minutos do show. Bacana pra quem curte rock, ideal para um momento já descontraído.

Depeche Mode – Live at SXSW 2013

Sou suspeitíssima para falar de Depeche Mode, uma das minhas bandas favoritas, dispensa apresentações. Um show que traz toda a energia, carisma e sensualidade de Dave Gahan, aliados ao talento musical do incrível Martin L. Gore e Andrew Fletcher. O show conta com clássicos da banda como Personal Jesus e Enjoy The Silence mas também traz novidades do recente lançamento, Delta Machine. Pra lembrar das melhores festas da cidade. Certamente o ponto alto da noite.

*Lembre que seu vizinho talvez não compartilhe do seu gosto musical ou interesse por festas. Respeite os limites de decibéis após as 22h. ;)

Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *