All he needs is uma caneta BIC - MISTURA URBANA

All he needs is uma caneta BIC

Rapazes e moçoilas, com vocês: Juan Francisco Casas – o monstro da caneta BIC.

Quem me apresentou este cara foi o Rafael Vilela, em 2011, quando eu desenhava estrelinhas com triângulo nas aulas de castelhano em Buenos Aires. Fiquei pasma duas vezes: a primeira “BIC? caneta BIC mesmo?” – é! E a segunda ao saber a dimensão destes desenhos. Com um punho foda, o espanhol reproduz fotografias ilustrando seu talento em painéis que passam de dois metros!

Juan Francisco Casas explodiu na internet com seu hiper realismo com a caneta mais popular do mundo, mas antes disso, o artista já era conhecido por suas pinturas.

Nascido em 1976, na cidade de La Carolina Jean – Espanha, Juan formou-se em artes pela Universidade de Granada em 1999. Em 2002 foi selecionado pela Mostra de Arte INJUVE, no Círculo de Bellas Artes em Madri, e ficou conhecido internacionalmente depois de ter a oportunidade de viajar várias capitais da America Latina apresentando seu trabalho.

O lance com a caneta BIC começou em 2006 quando Casas resolveu brincar de desenhar os amigos. Um ano depois, decidiu levar seus sketches para uma competição e pegou o segundo lugar. Desde então, o fodão da BIC não parou mais de produzir o hiper realismo em dimensões enormes.

Seus desenhos podem levar até duas semanas para ficarem prontos e consomem cerca de 14 canetas BIC cada um.

Pela primeira vez, Juan Francisco Casas teve a oportunidade de apresentar, neste ano, sua exposição individual.

Intitulada “If You Don´t Give a Damn We Don´t Give a Fuck”, a expo rolou até 20 de abril na  Galerie Seine, Paris.

Comments

comments

1 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] Recentemente a Valerie fez um post sobre o Juan Francisco Casas e suas artes feitas somente com caneta BIC. (veja aqui) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *