OLHE os Muros - O Tumblr do dia - MISTURA URBANA

OLHE os Muros – O Tumblr do dia

“Mantenha os olhos atentos e a cabeça erguida. A cidade quer se comunicar e tem algo a lhe dizer. Repare nos muros. Frases. Imagens. Intervenção. Inspiração. Reflexão. Arte.Pare. Pense” .

Essa é a descrição do Tumblr  http://olheosmuros.tumblr.com/  , o coletivo que começou aos poucos no twitter com os amigos Eduardo Perazza e Gabriela Serio tem ganho cada vez mais visibilidade e colaboradores.

O projeto reúne frases e imagens grafitadas em lugares que não prestamos muita atenção, nos muros das cidades. São inúmeras intervenções e você pode participar deste movimento, se ver uma mensagem em algum muro, fotografe e envie para eles no [email protected] ou no twitter @olheosmuros , sua foto pode estar no microblog e a arte poderá ser apreciada por mais pessoas.

As imagens disponíveis são de locais  espalhados pelo mundo , países como Argentina, Brasil, Chile, Espanha, Inglaterra, Portugal e Romênia estão entre os fotografados. O Brasil ocupa o segundo lugar em número de úsuarios no Tumblr  e foi o condutor da anscensão do blog “Uma das fotos teve seis compartilhamentos no Twitter e 20 mil no Tumblr”, compara o criador Eduardo em uma entrevista. Para ele, o Tumblr é um grande facilitador para a difusão de ideias.

Construir muros e usa-lós como locais de expressão do pensamento, têm sido uma das formas humanas de se comunicar. Eles que já foram conhecidos como nossas antigas muralhas ou locais sagrados como o Muro das Lamentações, e até mesmo o famoso Muro de Berlim tem muito a nos dizer sobre a história da humanidade “No muro lemos a cidade e a cidade fala conosco; conta de seus desejos e seus problemas. Tem vezes que a gente se identifica. Tem vezes que a gente se questiona. Podem ser frases. Imagens. Intervenção. Arte. É tudo inspiração e reflexão” , completa o dono do blog.

Aprecie e compartilhe , nossos olhos agradecem !

http://olheosmuros.tumblr.com/

http://www.facebook.com/olheosmuros

Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *