Há coragem sempre agora! - MISTURA URBANA

Há coragem sempre agora!

Lugar de artista contemporâneo é na rua. Esta lição eu aprendi não só nos livros sobre pós-modernismo, pós-modernidade, modernidade tardia e todos os nomes que damos ao nosso tempo. Quem primeiro me ensinou que lugar de artista é na rua foi o ilustrador e artista visual Vital Lordelo.

Encontrei o trabalho dele na internet, que é o outro lugar de artista contemporâneo. Criamos trabalhos colaborativos juntos e ele seguiu um caminho lindo que merece que gente de todos os lugares conheça.

Um dos mais potentes são os cartazes “Há coragem sempre agora!” que estão espalhados por ruas de diversas cidades brasileiras. Você já deve ter visto algum, ou verá em breve.

Vital concedeu uma entrevista especial pro Mistura Urbana pra nos ajudar a ver o seu trabalho mais de perto.

O que te motivou a criar o cartaz “Há coragem sempre agora!”? Qual a mensagem que ele traz?
Fiz cartazes, foi o suporte que encontrei para expor minhas ideias, como cursava Publicidade. Era exercício comum usar o suporte. Usá-lo na arte foi como esquecer produtos e validar necessidades que precisava pautar no cotiano e abrir um diálogo.

E este cartaz em específico? Ele tem uma força visual e uma força textual parece se contrapor ao marasmo do cotidiano na cidade?
De Novembro de 2011 a março de 2012 fiz uma exposição “Há Coragem Sempre Agora” – na Aliança Francesa em Belo Horizonte. Era uma exposição onde reunia 5 anos de trabalhos, desenhos, colagens e pinturas. Foi uma exposição onde decidia afirmar meu ofício na arte.

Qual a força desta mensagem ” Há Coragem Sempre Agora” no teu trabalho?
Afirmava meu ofício e o assumia com coragem.

E como as pessoas reagiram à mensagem?
Era um processo muito particular mais como a frase me abriu para o diálogo acabei por tocar amigos e desconhecidos que passaram a usá-la como forma de transformação.
Com essa força toda, ao perceber que a exposição caminhava para 1 ano de comemoração resolvi aplicar a um suporte, fazer cartazes e ganhar as ruas.

E onde eles estão agora?
Os cartazes ganharam vida e estão em Porto Alegre, Belo Horizonte, Cachoeira (Bahia) Cruz das Almas (Bahia), Brasília , mas já chegou a Santa Maria, Lajeado(RS) e São Paulo. Existe a possibilidade de adquirir comigo os cartazes, já estou pensando em uma 2a. tiragem.

E qual a diferença de comprar contigo ou simplesmente copiar da net e imprimir?
Ter um original para colocar em casa assinado ou até mesmo para dar de presente a um espaço é uma forma da mensagem chegar como foi produzida em tamanho e suporte originais, mas até um simples compartilhar de uma das imagens já faz um dialogo. Estou pensando em trabalhar mais com o suporte e gerar novas frases e imagens.

 

Qual teu projeto atual?
Depois de 7 anos em Porto Alegre , estou há 1 mês morando em Belo Horizonte, abri um ateliê em casa .

Algum trabalho especial em processo?
Ando recolhendo materiais pra uma nova série de colagem e devo em breve abrir um atelie de serigrafia em casa para produzir cartazes e camisetas para outros artistas.

Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *