Expo Ruído Branco reúne experimentações fílmicas dos anos 70 - MISTURA URBANA

Expo Ruído Branco reúne experimentações fílmicas dos anos 70

 

A galeria Jaqueline Martins traz a exposição coletiva Ruído Branco, com curadoria da espanhola Maria Iñigo Clavo, onde expoentes da videoarte serão exibidos na mostra em cartaz a partir do dia 03/04.

A mostra traz a história da videoarte a partir dos anos 70. A intenção é traçar paralelos entre cinco artistas de origem e períodos diversos, cujas experimentações provaram-se essenciais na formulação e expressão das novas linguagens dessa arte. A exposição apresenta obras que suscitam reflexões a respeito de processos comunicativos, e sobre a fragilidade e as limitações da linguagem e da fala. O fazer lúdico da arte acessa sentidos onde há perda ou quebra de significado, na busca por vias de transmissão que possam interpelar e transcender desacertos e disfunções da linguagem verbal.

Além de Charades, dois outros trabalhos de Lundberg marcam o tom e definem o tema da exposição: Silent Dinner (Jantar Silencioso, 1975-1976) e Ana Freud (2007). Nestas obras, a arte se converte em espaço para transmissão, mas também em jogo, e o artista é o detentor de uma conexão especial com instâncias além do visível e da percepção cotidiana. Charades é um jogo de comunicação, em que as palavras são insuficientes para transmitir a mensagem. Assim, os espectadores são convocados para adivinhar definições da arte transmitidas pelos personagens através de seus próprios gestos. Esse ato está diretamente ligado ao conceito de Bruce Nauman, em que “o real artista ajuda o mundo ao revelar verdades místicas”.

 Serviço

Ruído Branco

Curadoria de Maria Iñigo Clavo

Abertura: 03 de abril de 2013, às 17h.

Período expositivo: de 03 de abril a 11 de maio de 2013

Galeria Jaqueline Martins

Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 74, Pinheiros

tel. (11) 2628-1943. Seg. a sex. 12h /19h;  sáb. 12h/17h.

Mais informações aqui.

 

Comments

comments

Natt Naville

Natt Naville

Veja todos os posts

Natt Naville é jornalista e gosta de tudo que envolve o universo da comunicação. Entre palavras e histórias: Música. Música para tocar, para ouvir e dançar. Editora do Mistura Urbana, gosta de criar, recriar e se reinventar. Vive no paraíso azul da Grécia.

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *