MIS traz primeira individual do artista chinês Ai Weiwei - MISTURA URBANA

MIS traz primeira individual do artista chinês Ai Weiwei

Ai Weiwei é um cara foda. Confesso que pela extensa jornada dele no mundo da arte, é uma vergonha admitir que só fiquei sabendo de sua existência ano passado através do meu querido amigo William Baglione. Mas antes tarde do que nunca.

Meu primeiro contato com o trabalho do cara foi um mini documentário muito foda, por sinal, que o Tate Museum soltou sobre a produção da sua exposição The Unilever Series. Recomendo o play AQUI, não tem nem 15 minutos o vídeo.

Ai Weiwei além de ser um dos, senão o mais, renomado artista chinês, é também designer arquitetônico (foi o assessor artístico na construção do Ninho de Pássaro, o Estádio Nacional de Pequim), artista plástico, pintor, comentarista e ativista social.

Como ativista social podemos dizer que Ai já deu algumas boas dores de cabeça para o governo Chinês, resultando em algumas prisões e invasões de seu estúdio.

E agora para quem sempre sonhou em conferir uma exposição do cara, vem a boa notícia: O MIS, em São Paulo, traz em fevereiro a mostra inédita Ai Weiwei – Interlacing, composta por centenas de fotografias e vídeos do artista.

Ai Weiwei, dissidente do regime comunista, apresenta obras conceituais e críticas do ponto de vista pessoal no qual se dedicou a criar fricção com a realidade e a formá-la.

Como arquiteto, artista conceitual, escultor, fotógrafo, blogueiro, tuiteiro e crítico cultural e social, Weiwei é um observador sensível dos temas e dos problemas sociais da atualidade: um grande comunicador e criador de redes que leva vida à arte e arte à vida. Conhecido por utilizar esculturas, fotografias e instalações para chamar atenção para supostas injustiças cometidas pelo regime chinês, em seus perfis em redes sociais, ele também costuma clamar por mais democracia e transparência na China.

Concebida pelo Fotomuseum Winterthur em colaboração próxima com Ai Weiwei (e seu assistente, Lucas Lai) e com curadoria assinada por Urs Stahel, a mostra é dividida em onze grandes grupos de obras: Provisional Landscapes [Paisagens provisórias], Beijing Airport Terminal 3 [Aeroporto de Pequim, terminal 3], Bird’s Nest [Ninho de pássaro], Study of Perspective [Estudo de perspectiva], Fairytale Portraits [Retratos de contos de fadas]; Earthquake [Terremoto]; Shanghai Studio [Estúdio de Xangai]; Cell Phone Photos [Fotos de celular]; Blog Photographs [Fotos de blog]; New York Photographs [Fotos de Nova York]; e Beijing Photographs [Fotos de Pequim].

Anotem na agenda!!

SERVIÇO

Ai Weiwei – Interlacing
ABERTURA 06.02.2013, às 20h
VISITAÇÃO 07.02 a 14.04.2013
HORÁRIO terças a sextas, das 12 às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11 às 20h
LOCAL Térreo, Espaço Expositivo 1º andar, Espaço Redondo e Espaço Expositivo 2º andar
INGRESSO R$6,00 (inteira), R$3,00 (meia)
CLASSIFICAÇÃO 10 anos

Museu da Imagem e do Som de São Paulo – MIS-SP
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br

 

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com

4 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] – Apenas um Detalhe?. Partindo de um detalhe selecionado em fotografias do artista chinês Ai Weiwei, que está com exposição em cartaz no Museu, os participantes serão convidados a criar imagens a partir de fotos do artista, aguçando o olhar […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *