In-Edit Brasil - 4º Festival Internacional do Documentário Musical - MISTURA URBANA

In-Edit Brasil – 4º Festival Internacional do Documentário Musical

UPRISING: HIP HOP AND THE L.A. RIOTS

Em 1992 quatro agentes da polícia de Los Angeles foram filmados linchando um jovem negro. Estas imagens acabaram servindo de estopim para uma série de distúrbios na cidade e fonte de inspiração para rappers de todo o país.

Narrado por Snoopy Dogg, o filme conta a história do caso Rodney King e faz um apanhado geral da situação do ponto de vista social e musical. Vinte anos depois, músicos, políticos e policiais dão seu depoimento e atualizam seu olhar sobre o caso.

Protagonistas: Ice T, Ice Cube etc.

In-Edit Brasil, 4º Festival Internacional do Documentário Musical.


Os amantes de música estão com um belo sorriso no rosto. Durante dez dias você poderá ver os títulos mais destacados da atualidade, conhecer filmes históricos, assim como este acima descrito, participar de encontros com os diretores e ver shows exclusivos. Tudo isso reunindo 77 títulos projetados em 6 salas na cidade São Paulo. Começa no dia 01, e vai até o dia 10 de junho, o In-Edit Brasil, Festival Internacional do Documentário Musical que já está em sua quarta edição e que tem como homenageado nesta edição de 2012 Don Letts, o DJ inglês de origem jamaicana que registrou o nascimento do punk em Londres e seguiu carreira fazendo grandes documentários musicais.


Don Letts foi DJ no Roxy, o pub frequentado pela primeira turma de punks em Londres. Com suas sessões de reggae e dub, influenciou muitos grupos e acabou criando uma estreita relação com o The Clash.

Entre os grandes destaques de sua filmografia está THE PUNK ROCK MOVIE, de 1978, um documento fundamental para se entender um movimento que rompeu moldes na música, nas artes gráficas, na indústria musical e editorial.

Filmando em 8 mm, Don Letts registrou as primeiras apresentações dos Sex Pistols, The Clash, Siouxsie and The Banshees, The Damned, entre muitos outros.

Em 2003, recebeu um Grammy por THE CLASH: WESTWAY TO THE WORLD, que conta em detalhes a carreira da banda The Clash, grupo com quem teve uma relação tão próxima a ponto de liderar a banda Big Audio Dynamite, ao lado de Mick Jones.

Em 2012, terminou ROCK’N’ROLL EXPOSED: THE PHOTOGRAPHY OF BOB GRUEN, sobre este renomado fotógrafo da cena musical pop.

Além disso, conta com convidados como o cineasta finlandês radicado no Brasil Mika Kaurismäki para mostrar seus filmes sobre música, o músico e diretor basco Fermín Muguruza, que apresentará sua série Next Music Station, retratando a cena atual nos países árabes, e o francês Florent de la Tullaye para apresentar seus trabalhos realizados nas ruas de Kinshasa (República Democrática do Congo).

O bom e velho rock and roll está presente mais uma vez no Festival.

Começando por George Harrison – Living in a material world, do cineasta Martin Scorsese, uma revisão completa da vida do beatle. Em mais de 3 horas de filme, o diretor passeia por todas as etapas da vida de Harrison até os dias de hoje, tratando de seu legado.

Não menos completos são os documentários de Julien Temple para entender a relação entre os irmãos Dave e Ray Davies, da banda The Kinks. Para isso, Julien Temple fez 2 filmes de mesma duração sobre cada rock star. O resultado são os excelentes Kinkdom Come: Dave Davies e Ray Davies: Imaginary man.

E por falar em relações conturbadas, The sacred triangle – Bowie, Iggy & Lou 1971-1973 conta a estreita relação musical e pessoal entre David Bowie, Iggy Pop e Lou Reed, no início dos anos 1970, o ponto alto na carreira dos três músicos.

Para fechar com chave de ouro, Queen: Days of our lives, de Matt O’Cassey, promete arrasar na tela grande. O documentário conta a trajetória da banda e mostra os shows no Morumbi, em 1981, e no Live Aid, em 1985. Dois momentos que ganham proporções gigantescas em grande formato.

Uma programação intensa e extensa para você ficar por dentro do melhor do documentário musical brasileiro e mundial. Tudo isso com o patrocínio da Riachuelo, novo parceiro que veio para confirmar que o In-Edit Brasil é um projeto com muito futuro.

A Tropicália também está presente no Festival com 3 títulos para se conhecer um pouco mais

AS CANÇÕES DO EXÍLIO: A LABAREDA QUE LAMBEU TUDO
(Geneton Moraes Neto, Brasil, português, 2010, 90’, DVCAM)

FUTURO DO PRETÉRITO – TROPICALISMO NOW
(Ninho Morais e Francisco César Filho, Brasil, português, 2012, 76’, BLU-RAY)

JORGE MAUTNER: O FILHO DO HOLOCAUSTO
(Pedro Bial e Heitor D´Alincourt, Brasil, português, 2011, 93’, Digital)

Espaços

In-Edit Brasil – 4º Festival Internacional do Documentário Musical

De 01 a 10 de junho em São Paulo

ABERTURA somente para convidados no dia 31/05 às 19h30 no MIS-SP.


SALAS – SP


MIS-SP – 175 lugares

Avenida Europa, 158 – Telefone: (11) 2117-4777

Panorama Brasileiro


MATILHA CULTURAL – 90 lugares

Rua Rego Freitas, 542 – Telefone: (11) 3256-2636

Panorama Brasileiro


CINE OLIDO – 236 lugares

Avenida São João, 473 – Telefone: (11) 3331-8399

Panorama Brasileiro e Panorama Mundial.


CINESESC – 320 lugares

Rua Augusta, 2.075 – Telefone: (11) 3087-0501

Panorama Mundial.


CINE LIVRARIA CULTURA 2 – 100 lugares

Av. Paulista, 2.073 – Telefone: (11) 3285 3696

Panorama Mundial.


CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Telefone: (11) 3512 6111

Panorama Mundial, Sessões Especiais.


Indicação: 16 anos em todas as salas.

 

Essa foi uma bela dica da Luana Haile


Comments

comments

0 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *