RAGE_arte e ironia pelas ruas de SP - MISTURA URBANA

RAGE_arte e ironia pelas ruas de SP

R

O artista Rage transforma o espaço público em espaço expositivo. Com 24 anos, o designer e artista visual usa várias técnicas para criar.

O tom irônico dos seus trabalhos é uma espécie de antídoto que descansa e cura o olhar saturado dentro da megalópole paulistana.

Rage me concedeu uma breve entrevista por e-mail. Ninguém melhor do que o próprio artista para descrever seus processos:

Que tipo de criações artísticas você faz?

Bem, eu nao tenho um tipo único de criações. Normalmente eu faço o que me vem a cabeça sem me preocupar em seguir uma única linha. Acho que o único padrão que eu posso achar entre minhas criações é que na maioria delas eu utilizo o stencil como técnica, gosto de usar um pouco de ironia, e tento deixar espaço pra várias leituras diferentes em um único trabalho.

Por que escolhe o espaço público?
Porque o espaço público é o mundo. É lá que residem as pessoas. E minha arte é direcionada a elas.

Como as pessoas reagem ao seu trabalho?
Aí depende. Tem as pessoas que entendem o trabalho, e tem as pessoas que não entendem o trabalho.  As que entendem reagem de uma maneira bem bacana. Agora das que não entendem, existem 2 tipos: os adultos e as crianças.

Os adultos que não entendem sempre me lançam um olhar de “Seu marginal. Vagabundo, não tem o que fazer“. Já as crianças, apesar de não entenderem, tem uma abertura maior para “o novo”, e normalmente gostam mesmo sem saber muito bem o que é.

Qual o papel do registro (foto ou vídeo) no seu trabalho?
Acho que o registro é importantissimo, não só no meu trabalho, mas no trabalho de qualquer pessoa que faça arte de rua. Afinal, nada garante que amanha o seu trabalho ainda estará lá, intácto. Além do que, contando com fotos e videos você consegue mostrar seu trabalho para mais pessoas através da internet.

Os artistas que usam a rua para colocar seus trabalhos têm se articulado bastante? O que têm feito?
Acho que ao poucos a coisa tá andando de uma maneira legal. Antigamente quando alguem falava “arte de rua” todo mundo já  pensava automaticamente em “graffit”. Mas to percebendo que a coisa tá mudando aos poucos, tem cada dia mais e mais artistas fazendo artes diferentes na rua, se expressando de maneiras diferentes. Tentando inovar.
Até porque nem todo mundo sabe desenhar bem para fazer graffit, mas para fazer qualquer outro tipo de arte você só precisa ter iniciativa, uma idéia, e sair pra rua.

Qual a obra que você jamais faria?
Uma que não fosse minha.

Qual a obra que você está criando?
Bem, eu sou meio inconstante. Não consigo ficar muito tempo fazendo a mesma coisa. No momento minhas criações estão concentradas nos “Remédios Urbanos”, nas Teias e no “Image Not Found” (imagens de erro). Vira-e-mexe aparece alguma estampa de camiseta, videos, utensílios de cozinha, e por ai vai… tenho uma listinha de criações só esperando de tempo para serem concretizadas.

Qual a obra que quer fazer?
Não sei exatamente o que. Mas eu gostaria de ampliar as proporções das minha intervenções. Fazer algo grande (falando em metros mesmo). Como a maioria dos trabalhos do Eduardo Srur por exemplo.

Para conhecer mais o trabalho do Rage navegue por:

www.rageart.com.br
www.flickr.com/rage_art
www.facebook.com/rageart

Comments

comments

4 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. […] Fonte relacionados Clique aqui para cancelar a resposta. […]

  2. […] Vi no Mistura Urbana […]

    Rage Art | Cuiabrasa / Responder
  3. […] Recebemos uma mensagem no Facebook hoje, do Rajartma Grandhi, artista também conhecido por RAGE. Quem quiser refrescar a memória, já falamos sobe o cara num post sobre suas ironias de rua AQUI. […]

  4. […] do artista Rage Art. Para quem não conhece, já falamos dele aqui no mistura urbana algumas vezes (1ª, 2ª, 3ª). Ele acabada de lançar sua loja virtual, onde é possível sentir a inquietação e […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *