Warning: mysql_query(): Access denied for user ''@'localhost' (using password: NO) in /home/misturaurbana/public_html/wp-content/plugins/simple-newsletter-signup/simple-newsletter-signup.php on line 75

Warning: mysql_query(): A link to the server could not be established in /home/misturaurbana/public_html/wp-content/plugins/simple-newsletter-signup/simple-newsletter-signup.php on line 75

Warning: mysql_fetch_row() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/misturaurbana/public_html/wp-content/plugins/simple-newsletter-signup/simple-newsletter-signup.php on line 76
Radiação do celular pode causar danos à saúde? - MISTURA URBANA

Radiação do celular pode causar danos à saúde?

 

Há algum tempo o celular deixou de ser somente um aparelho telefônico móvel. Ele se tornou um gadget capaz de fazer tarefas que somente computadores, câmeras fotográficas, tocadores de música e muitos outros faziam, adicionando a mobilidade e conveniência como diferenciais e desde então se espalhou pelas sociedades rapidamente.

 A tecnologia celular, assim como tantas outras, funciona através de radiofrequência e a alta exposição pode causar alguma alteração em nosso corpo, principalmente em nosso cérebro. Esse é o foco de um estudo realizado pelo “The Journal of the American Medical Association” requisitado pelo “National Institutes of Health”.

 O estudo foi feito com 47 candidatos. Aparelhos celulares foram colocados na orelha esquerda e direita e um equipamento de tomografia computadorizada utilizado para monitoração de metabolismo, hora com o celular da direita ativado por 50 minutos, hora da esquerda e hora desativados. O resultado é inconclusivo sobre o impacto clínico, mas foi percebido o aumento da atividade cerebral na região próxima a antena quando o aparelho está ativado (em conversação).

 Algumas figuras divulgada pelo Institute of Electric and Electronic Engineers (IEEE) dá uma idéia: 

Existem institutos governamentais nos EUA como a Federal Communications Comission (FCC) que pesquisam a emissão de radiação referentes a taxas específicas de absorção (SAR) de diferentes tecidos humanos. Um celular pode ser vendido nos EUA somente se seu SAR estiver abaixo de 1.6 watts/kg. Na Europa e no Brasil, o máximo é 2 watts/kg e no Brasil.

O pessoal do Environmental Working Group (EWG) resolveu divulgar uma lista do SAR de vários modelos de celulares e uma lista dos melhores e piores. Ao entrar no site, um banner aparece na tela orientando a utilização de aparelhos com baixas emissões de SAR enquanto os cientistas ainda não descobriram os verdadeiros impactos. Existe também um guia para reduzir a exposição à radição. Abaixo você pode encontrar o guia traduzido em português:

 EWG guia para reduzir a radição celular

 1. Compre um celular com baixa radição

 Melhores e piores: http://www.ewg.org/cellphoneradiation/Get-a-Safer-Phone

 Lista SAR de todos os telefones: http://www.ewg.org/cellphoneradiation/Get-a-Safer-Phone?allphones=1

 2. Use fone-de-ouvido ou viva-voz

 Fone-de-ouvido emite muito menos radiação que os telefones. Mesmo os fones sem fio (tecnologia bluetooth) emitem menos radiação, porém alguns aparelhos emitem baixos sinais continuos de radição ao usar tal dispositivo, portanto remova seu fone-de-ouvido sem fio quando não estiver em conversação. Usar o modo viva-voz reduz a radiação.

 3. Ouca mais, fale menos

 O celular emite mais radiação quando você fala. Ouvir mais e falar menos diminui sua exposição.

 4. Segurar o celular “distante” do seu corpo

 Segurar o celular distante do seu corpo quando estiver em conversação (com fone-de-ouvido ou viva-voz) e não pressionado na sua orelha, no bolso, no cinto já que tecidos corporais absorvem radiação.

 5. Escolha SMS à conversação

 Celulares usam menos potência e consequentemente menos radiação para enviar SMS à conversação. E ao contrario de quando você fala com o telefone na orelha, SMS mantém a radiação longe da sua cabeca.

 6. Sinal fraco? Mantenha distância do telefone

 Fraca indicação de sinal no seu celular significa que ele aumentará a potência automaticamente para continuar o contato com as torres de transmissão, gastará mais bateria e aumentará a radiação. Prefira fazer ligacões quando o sinal estiver forte. Se estiver em regiões onde não tem sinal ou o sinal está fraco e você não aguarda nenhuma ligação importante, opte por desligar ou colocar o aparelho em “modo de vôo”. Escolher uma operadora que ofereca uma boa cobertura na região onde você está mais frequentemente também pode ser uma boa opção.

 7. Limite o uso do celular pelas criancas   

 Criancas mais novas absorvem até 2 vezes mais radiação que os adultos. Criancas só devem usar celular em situacões de emergência.

 8. Não use “escudos de radiação”

 Escudos de radiação como as capas sobre os teclados e antena. Isso diminui a qualidade do sinal e forca o celular a transmitir em altas potências e aumenta a radiação.

 Para obter mais informacões sobre quais tecnologias usadas no nosso dia-a-dia emitem radiação, consulte o portal da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicacões):

 1. Acesse o link http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalInternet.do#

 2. No canto superior direito, clique na aba: “Espaco do Cidadão”

 3. No menu do lado esquerdo, clique em: “Ondas de rádio” >> “Uso de radiofrequência”

 ou

 1. Acesse o link http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalInternet.do#

 2. No canto superior direito, clique na aba: “Informacões Técnicas”

 3. No menu do lado esquerdo, clique em: “Radiofrequência” >> “Exposição a Campos Eletromagnéticos”

 Isso não siginifica que vamos parar de usar celular, que sem dúvida nenhuma é um dispositivo fantástico que aumenta a produtividade em diversas áreas mesmo porque os estudos ainda não são conclusivos. Entretanto muitas instituições nacionais e internacionais comentam sobre algum risco à saúde e nenhum estudo de larga escala foi feito, mesmo assim 4 bilhões de pessoas no mundo utilizam celular diariamente. Enquanto nada oficial é dito, acho que vale a pena tomarmos algumas pequenas precauções. Se cuidem!

Comments

comments

13 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. Olá Rika,

    Estava lendo as dicas para evitar a radiação me lembrei de uma que está na “moda” agora, mas me parece que não tem muito fundamento lógico nem científico como essas que você postou; eles recomendam colocar o celular no bolso com o display para o lado de dentro, já que a antena da maioria dos aparelhos fica na parte de trás e assim diminuiria a radiação. Isso está parecido com o poder cientificamente comprovado daquelas puseiras Power Balance kkk …
    Abraço !!

    Glauco / Responder
  2. Fala Glauquin!!

    Cara, na verdade até tem sentido sim.

    Se vc clicar no link lá do estudo da National Institutes of Health eles explica tecnicamente o impacto e dá pra perceber que qualquer milimetro de distância conta. Portanto se a antena está na parte de trás, coloca o display para dentro pode “atenuar” em alguns milimetros e faz diferenca.

    ;o)

    Abraco

    Ri-Ka! / Responder
  3. Parabéns pelo artigo Rika!!!

    Abraços!

    Gera / Responder
  4. Sempre lí sobre o assunto, msa nunca havia encontrado uma informação sobre o assunto com tanta riqueza de detalhes e comprovações.
    parabéns Ricardo.
    Onivaldo Roncatti

    Onialdo Roncatti / Responder
  5. Obrigado Gera! Espero que tenha sido de algum utilidade… abracos!

    Obrigado Onivaldo! Eu trabalho na area e gosto de analisar informacoes de fontes confiaveis. O resultado é esse! Fique a vontade para encaminhar para seus contatos. Com certeza pode ser de algum utilidade já que o celular já faz parte da nossa sociedade. Abracos!

    Ri-Ka! / Responder
  6. Boa informação!!
    E danos, são danos!!!

    Matheus Vasconcelos / Responder
  7. Fala Matheus! Pode cre brother, dano é dano! Lógico que isso nao deve impedir ninguém de usar o celular que é um dispositivo sensacional, mas acho que vale a pena ficarmos atentos e adotarmos algumas medidas para viver em maior harmonia com o amado gadget!!

    :o)

    Abracos

    Ri-Ka! / Responder
  8. Fala mestre!!!

    Muito boa informação. Muito se falava sobre o assunto mas sem comprovações. Agora já temos provas.

    Abração

    Marco Junior / Responder
  9. Grande Popito!

    Cara, tem muitos papers no site do IEEE só que a maioria deles sao pagos. Muitos datam de 2008 e 2009, ou seja já tem estudos sobre isso. Talvez até o momento nao quiseram ir mais a fundo.

    Entretando tem tantos outros equipamentos e dispositivos que oferecem o mesmo problema, no entanto nao é por isso que vamos parar de usar o celular, mas aprender a viver bem com ele assim como com os outros equipamentos é importante.

    Abracos

    Ri-Ka! / Responder
  10. Importantes informações de “sáude moderna”. Parabéns pelo artigo mais acessado!

    Abraço,

    Rodrigo

    Rodrigo Vazquez / Responder
  11. Fala Rodrigao! Muito Obrigado!

    Espero que tenha sido de grande valia para você esse post.

    Abracos

    Ri-Ka! / Responder
  12. Oláá, muito boas as dicas!

    Estou querendo trocar de celular, mas já estou quase desistindo, pois os modelos que escolhi não constam nesta listagem e o fabricante não sabe me informar nada sobre SAR, pode?!

    É incrível como as pessoas aqui no Brasil, não levam à sério uma informação tão importante.
    E o pior é que é de nosso direito.

    Samsung Star Lite GT-3510,encontrei-o nessa lista http://www.teleco.com.br/sar.asp mas não sei se é confiável.

    Alguém pode me ajudar?

    Vanessa / Responder
  13. Tenha em seu celular canais de TV http://www.tvnocelular.com.br

    rosinha / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *