Faroeste Caboclo - o filme - MISTURA URBANA

Faroeste Caboclo – o filme

Mó galera aloprou a idéia mas a verdade é que eu sempre pensei que estava demorando para alguém transformar a vida de João de Santo Cristo em longa-metragem.

Agora que está acontecendo vamos ver se a idéia é um #fail total ou se é realmente brilhante. (se for um #fail não me culpem.. eu só estava curiosa pra saber se daria ou não…)

O filme ainda está em fase master de pré-produção mas a equipe tem soltado alguns extras pra quem quiser se manter informado.
O site é esse aqui: http://www.faroestecaboclo.com.br/

Esses dias a produção soltou no site um vídeo sobre a pesquisa de locações para o filme na região de Brasília.

Retirado do site deles:
As referências são claras e vão além do Plano-Piloto. Percorrem as cidades-satélites, embrenham-se pelo efervescente cenário cultural do início dos anos 80 e pontuam eventos históricos e verídicos da região… tal como a Rockonha!
Justamente, um dos maiores desafios desta produção cinematográfica reside em encontrar, nos dias de hoje, locações e cenários reais que se conformem ao universo retratado por Renato Russo. Ou seja, viabilizar a locação de espaços que permitam fazer João de Santo Cristo chegar na rodoviária de Brasília, trabalhar como aprendiz de carpinteiro em Taguatinga, revender o contrabando de Pablo em Planaltina, freqüentar a Asa Norte e as festas de rock, além de encarar Jeremias num duelo às duas horas bem em frente ao lote 14 na Ceilândia.
Por esse motivo, as equipes de direção, produção, fotografia e direção de arte de “Faroeste Caboclo” passaram 10 dias em Brasília e arredores à procura dessas locações reais. Quer ter uma ideia de como foi esse trabalho? Assista ao vídeo abaixo e comente!

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com

4 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. Já tenho o maior preconceito com este filme!

    Alberto / Responder
  2. Alberto.
    Que contradição.
    Afirma ter pre conceito de algo que não conhece descaradamente

    Lillian / Responder
  3. Concordo com a Lillian TOTALMENTE

    Jorge Patrocinio / Responder
  4. ME DESCULPEM, É SÓ OUVIR A MÚSICA!!!
    MAS ISSO É TOTALMENTE PESSOAL. Todos tem certos preconceitos e o mais importante, suas opiniões.

    Não tenho culpa se não gostaram da minha afirmação, isso é o que penso!

    Alberto / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *