A que ponto chegamos? Já te digo... - MISTURA URBANA

A que ponto chegamos? Já te digo…

Chegamos num ponto onde você não recebe provas de matemática na escola te mandando multipilicar laranjas ou frações da garrafa de refrigerante…

Pelo menos em Santos o papo já é outro.

Nas provas de um colégio o que pega são problemas matemáticos envolvendo tráfico e uso de drogas, receptação de carros roubados, homicídio qualificado mediante pagamento, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e até exploração do lenocínio (prostituição).

Escritos na lousa como problemas, os casos exigiam conhecimentos aritméticos para serem resolvidos. Mas, implícita e explicitamente, sugeriam indiretamente que “o crime compensa”.

De acordo com o jornal A TRIBUNA de Santos:

“Em todos os problemas, os criminosos só se dão bem, transmitindo a ideia de que o crime compensa. Além disso, as questões ensinam como aumentar o lucro com a venda de drogas e ganhar dinheiro de forma supostamente fácil com a prática de outros crimes”, declarou a preocupada mãe.

Óbviamente o professor foi afastado da escola. O que mais impressiona é que esses problemas foram escritos na lousa por ele que afirmou precisar fazer uma  “avaliação diagnóstica”.

Eu acho que deveria estar mais chocada com esse tipo de notícia mas honestamente não estou, afinal vivemos num país que tudo bem mostrar a [email protected]#%$% coberta com purpurina as 14h na Globo, mas beijo gay na novela não pode. Pode criança de 4 anos rebolar que nem uma #%*&#¨na boquinha garrafa… acho que esse professor deve ter pensado “o que é um peido pra um país que já ta todo cagado”, né?

Fonte

Comments

comments

Lila Varo

Lila Varo

Veja todos os posts

Lila Varo, é produtora de conteúdo, editora do Mistura Urbana e mais um continente a sua escolha. lila[@]misturaurbana.com

6 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. deve ser tática para fazer as crianças se sentinrem familiarizadas com o crime desde cedo. Bandido é esperto, nós que dormimos no ponto.

    Andreia Magalhaes / Responder
  2. Nossa, que Bizarro… ao invés de falar do assunto de uma forma para ficar longe, ele usa como um problema corriqueiro de um profissional do ramo.

    Jorge Patrocinio / Responder
  3. […] This post was mentioned on Twitter by Higor ., Blues Blood BLues and MISTURA URBANA, Natt. Natt said: aprendendo na escola (em Santos) : tráfico e uso de drogas, receptação de carros roubados, homicídio qualificado… http://fb.me/N9YwJa95 […]

  4. é nessas noticias que discordo daqueles que dizem que temos que trer orgulho de ser brasileiro, pior que isso só se o tema das perguntas fosse politica,
    deputado fulano recebe x de propina e y de mensalão ….. vergonha do nosso pais

    xhugolrx / Responder
  5. Isso me lembra o Método Paulo Freire.
    Ensinar as pessoas de acordo com realidade delas.Infelizmente…

    Mirian / Responder
  6. Mirian, concordo com você – ensinar com a realidade. Mas, não com está realidade!

    Alberto Andrade / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *