Kabelo no Projeto Encontros da estação Paraíso - MISTURA URBANA

Kabelo no Projeto Encontros da estação Paraíso

Kabelo Apresentará Músicas Inéditas no Projeto Encontros

O baixista, compositor e intérprete Kabelo retorna ao Projeto Encontros, na Estação Paraíso do Metrô, dia 11 de fevereiro, às 18 horas, agora mostrando em primeira mão as novas composições que prepara para seu terceiro CD, em fase de produção, com direção musical de Edson X, que também o acompanha na bateria, apresentando Leandre Gomes na guitarra. Esta formação, conhecida como power trio, é a mesma que gravou seu primeiro CD, homônimo, em 2007.
Com o cabelo sempre comprido e encaracolado, Kabelo ganhou o apelido na escola, e assumiu o K quando lançou seu primeiro CD. Enveredou-se pelo mundo artístico aos 12 anos, tocando piano e fazendo teatro (“Cegonha Boa de Bico”), propaganda e programas de rádio (“Alô, Sampinha”, rádio Brasil 2000 FM). Na adolescência, trocou o piano pelo baixo e apegou-se ao skate e ao rock and roll. Anos mais tarde, já como roadie de artistas como Carlos Lyra, Paulinho da Viola, Baden Powell, Paulinho Nogueira e principalmente Toquinho, Kabelo não só aproximou-se mais da MPB como aprendeu a ter disciplina. Lançou seu segundo CD em 2009, mesclando ritmos afrobrasileiros com uma pegada de funk, abusando do bom humor e do non sense.
Kabelo faz rap da melhor qualidade. Inquieto e extremamente antenado, não se deixa em nenhum momento aprisionar pelos grilhões de meras sete notas musicais. Pelo contrário, explora os meandros de seus desdobramentos. Torce, inventa, reinventa, molda, esculpe acordes. É, em suma, um grande arquiteto.

Kabelo já se apresentou no Siará Hall (Fortaleza), abrindo o show de Toquinho e MPB4; Teatro São Silvério (Belo Horizonte), com Cláudio Venturini; SESC Santana (São Paulo), com Toquinho; SESC Pompéia (São Paulo), com Toquinho e Badi Assad; Jaguariúna, abrindo o show de Paulo Ricardo; e em casas de São Paulo, como Café Paon (com Miltinho Edilberto); Ao Vivo Music (com Maurício Pereira). Em 2010, participou da Virada Cultural da Capital, dia 16 de maio na Casa das Rosas. Retornou ao Café Paon no segundo semestre, com uma excelente apresentação ao lado da cantora e atriz Paulah Gauss.

COMENTÁRIOS

“Num skate imaginário Primata do non sense A gente ainda se cruza
Vai tribos conquistando Rap das quebradas Em algum beco do universo
Com seu baixo radioativo Funkeiro das esquinas Pois sou como você
E um suingue sensual Rock’n roll e berimbau Um cosmonauta musical”
Toquinho

“…aprovechando las turbulencias del vuelo mi vine oyendo el disco de Kabelo y me gustó mucho: sueña fuerte, dramático, impulsivo, de una frescura alborotada y un ritmo irresistible. El conjunto es muy energico y casi todo el disco me divertió mucho! Es una energia muy áspera de la que gustan mucho los jóvenes también en Chile”
Antonio Skármeta, autor do romance “Ardiente paciencia”, que originou o filme “O carteiro e o poeta”

“Um dos músicos da novíssima geração que melhor professam a fé no ritmo é o baixista Kabelo, que assina quinze das dezesseis faixas do seu 1ª CD, um tratado de boa música pontuado por um impressionante caldeirão sonoro. Uma viagem rítmica das mais ricas, indo da sonoridade afro ao cerne do rock´n roll.
Inquieto e extremamente antenado, faz rap da melhor qualidade.
É um grande arquiteto que torce, inventa, reinventa, molda, esculpe acordes, tudo marcado por seu baixo vigoroso.”
Toninho Spessoto, Crítico Musical, Revista Sucesso

“Kabelo é a ranhura traçada a unha, realçada a seco. Libido acima: libertino vivaz; escrachado a mil. Safado, moleque excitado, incontido.
Irresponsavelmente debochado, calculadamente desregrado, fatalmente contagiante.”
Aquiles Rique Reis, integrante do MPB4

“Um disco instigante, nervoso, lançado meio na surdina. Surpreendente feito o primeiro CD de Otto. Comungam ente si o mesmo tom de liberdade, de ausência de pretensão do “num tô nem aí”
José Teles – Jornal do Comercio, Recife

Serviço
Dia 28/01 – sexta –feira
Horário: às 18h
Local: Estação Paraíso do Metrô
Evento gratuito para os usuário dentro da estação

Sobre o Projeto Encontros
O Projeto Encontros na Estação Paraíso (linhas 1-Azul e 2-Verde), que passa a ser também um espaço cultural, é dedicado à cidade de São Paulo e nasceu do desejo de proporcionar acesso à arte e cultura por meio da rede metroviária.

A estrutura montada na plataforma que dá acesso à Linha 1-Azul receberá programação cultural permanente e conta com uma arena para apresentações de teatro, cinema, dança, circo, música, exposições etc, além de um espaço tematizado voltado para crianças e adolescentes.

O local também possui telas de LCD que exibirão programação de cultura e informação, além de totens multimídia com informações sobre a agenda cultural e serviços do Metrô.

No caso das estações que levam o nome de times de futebol haverá um memorial permanente do respectivo clube. (como Corinthians/Itaquera, Palmeiras/Barra funda).

O Projeto Encontros será implantado em 15 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. Até o fim de 2010, Sacomã e Corinthians/Itaquera também receberão o espaço cultural.

Comments

comments

1 Comentários

Junte-se a conversa →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *