Dente Canino - MISTURA URBANA

Dente Canino

Apresento-lhes Dente Canino (Doogtooth | Kynodontas). Provavelmente você nunca assistiu a um filme grego. Se já assistiu, nunca viu um filme grego como esse. Confesso que foi experiência mais paranóica, histérica  e, por que não, insana que tive num filme.  Dá uma sacada na sinopse:

Pai, mãe e três filhos vivem nos arredores de uma cidade. A casa é isolada por uma alta cerca que os filhos nunca puderam ultrapassar. Eles são educados, entretidos, entediados e exercitados da maneira que seus pais acham correto, sem nenhuma interferência do mundo externo. Acreditam que o avião que veem passando ao longe no céu é um simples brinquedo, e zumbis são flores pequenas e amarelas. A única pessoa autorizada a entrar na casa é Christina, que trabalha como segurança no escritório do pai e visita o filho a fim de satisfazer suas necessidades sexuais. Toda a família gosta dela, em especial a filha mais velha. Um dia, Christina dá a ela uma bandana que brilha no escuro e pede uma outra coisa em troca. Aí então a harmonia da casa é quebrada.

Esse é o segundo filme do diretor Yorgos Lanthimos que vem arrebatando prêmios nos festivais ao redor do mundo. Inclusive ganhou o prêmio Um Certo Olhar em Cannes, categoria que valoriza e analtece novas produções para o mercado mundial. Se você assistiu Violência Gratuita (1997), de Michael Haneke, vai sentir uma pequena e leve semelhança em alguns aspectos artísticos. Uma curiosidade: Yorgos Lanthimos fez parte do mesmo grupo artístico que produziu a abertura e o encerramento das Olimpíadas de Atenas, em 2004.

O filme não tem distribuição ainda no Brasil, mas foi exibido na Mostra de São Paulo de 2009, e passou desapercebido. O final é ótimo, destaque bizarro para dança das irmãs.
O trailer é uma obra de arte a parte. Confira!

Comments

comments

3 Comentários

Junte-se a conversa →

  1. Legal, quero ver ;)

    Jorge / Responder
  2. Lila Varo

    cara eu rachei vendo o trailer.. quero mto ver

    Lila Varo / Responder
  3. Já tinha ouvido falar desse filme, tenho um amigo que também amou quando viu. Boa dica! Vou procurar para ver.

    Jean / Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *